Sagres recebe mais um festival de observação de aves

No local onde vai decorrer o evento podem avistar-se inúmeras aves migratórias nesta altura do ano

Foto

O extremo sudoeste da Europa regista uma elevada abundância e diversidade de aves migradoras entre os meses de Agosto e Novembro, destacando-se “no panorama ornitológico nacional”, lê-se no comunicado da organização. A península de Sagres é muitas vezes chamada de “planície das aves perdidas”, uma vez que algumas das aves que ali chegam são juvenis ou imaturas, que perderam o rumo.

Este ano, a organização do festival prevê mais de 200 actividades para os participantes, entre elas, além da observação de aves, ateliers de educação ambiental, passeios a cavalo, caminhadas pedestres, visitas guiadas, passeios interpretativos de flora, geologia e arqueologia e ainda sessões de yoga, alongamentos e massagens.

Os dias vão começar cedo e vão contar com mais de 12 horas de animação todos os dias, com actividades a decorrer ao mesmo tempo. A maioria requer inscrição e algumas são pagas. Para mais informações consulte o programa completo no site oficial do evento.

Vila do Bispo recebeu em Julho deste ano o prémio “Município do Ano Portugal 2015” por causa do Festival de Observação de Aves e Actividades de Natureza, símbolo das “boas práticas do poder local”.

A iniciativa é promovida pela Câmara Municipal de Vila do Bispo, pela Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves e pela Almargem, uma associação sem fins lucrativos de defesa do Património Cultural e Ambiental do Algarve.

Texto editado por Ana Fernandes