E Sebastien Gros lá destronou Melo Gouveia

Com vitória no Open do Cazaquistão substitui português como n.º 1 do Challenge Tour

Sebastien Gros com o troféu do Open do Cazaquistão / © Phil Inglis
Foto
Sebastien Gros com o troféu do Open do Cazaquistão / © Phil Inglis

Para não perder o primeiro lugar na Race to Oman do Challenge Tour, que ocupava desde 12 de Julho, Ricardo Melo Gouveia precisava de dar o seu melhor no Open do Cazaquistão e ao mesmo tempo esperar que Sebastien Gros não vencesse no Nurtau Golf Club, em Almaty, capital deste país da Ásia Central. O português fez o que lhe competia, concluindo com uma volta de 69 (-3) que lhe permitiu descolar dos 38.ºs para os 21.ºs, mas o francês acabou mesmo por triunfar após intenso duelo com o dinamarquês Mads Sogaard. 

Com o prémio que recebeu, no valor de 72.000 euros, Gros subiu de terceiro para a liderança na lista de prémios monetários do circuito, com um total de €147.963. Melo Gouveia facturou €4.262 descendo para segundo com €125.916 e o espanhol Nacho Elvira, que era segundo e não competiu no Azerbeijão, caiu para terceiro, com os mesmos €94.545. 

“Estou muito contente por ser número um. O Ricardo Gouveia tem feito uma grande época, pelo que é espantoso tê-lo ultrapassado. Somos muito amigos – e estou certo que nossa batalha para número um será aliciante até ao final do ano”, disse Gros, de 25 anos, que este ano já tinha vencido a 21 de Junho o Najeti Open em Lumbres, França. 

Foi um final emocionante no Open do Cazaquistão, com o francês e o dinamarquês Mads Sogaard, jogando juntos na última parelha do dia, a iniciarem o 72.º e último buraco regulamentar empatados, onde o escandinavo deitaria tudo a perder finalizando com bogey, contra o par do adversário. 

No Par 72 do Nurtau Golf Club, Sebastien Gros totalizou 274 (68-67-70-69), 14 abaixo do par, para ganhar com a vantagem mínima sobre Soogard (64-72-60-70). No terceiro lugar ficou um quarteto composto pelo sueco Jens Fahrbing (68-69-73-67), o norte-americano Daniel Im (72-69-67-69), o escocês George Murray (72-69-67-69) e o inglês Callum Shinkwin (69-69-70-69). 

Quanto a Melo Gouveia, foi notável como acabou com um resultado de 3 abaixo do par, já que registou 2 duplos bogeys na última volta, nos buracos 4 (Par 4) e 14 (Par 3) e ainda 1 bogey (11). É que, por outro lado, assinalou nada menos do que 8 birdies (2, 6, 8, 10, 13, 15, 16, 17). Num desempenho global com muitos altos e baixos, somou 283 (74-67-73-69) para partilhar o 21.º lugar com sete jogadores. Agora segue-se o Solverde Campeonato Nacional PGA, de 17 a 19 deste mês no Oporto Golf Club, já na próxima semana.

Veja mais em www.golftattoo.com