Matrículas no superior vêm aí. E as praxes também

No ano passado 45 queixas foram “acompanhadas junto das reitorias e presidências das instituições de ensino superior”.

Foto
Imagem da campanha “Diz não às praxes agressivas e violentas” concebida por Joana Abreu DR

Quem ficou colocado na 1.ª fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior poderá começar a matricular-se nesta segunda-feira. O prazo vai até 11 de Setembro. E com as inscrições começam também em algumas instituições as actividades de recepção aos caloiros organizadas pelos alunos mais velhos. As praxes abusivas têm dado que falar. E desde o ano passado que o Ministério da Educação e Ciência (MEC) tem um endereço para quem as quer denunciar: [email protected]

No primeiro ano de funcionamento do endereço de correio electrónico para denúncias de praxes abusivas foram recebidas pelos serviços do MEC 80 queixas e 45 mereceram acompanhamento posterior, recordou neste domingo a tutela em dados citados pela Lusa.

Segundo os números do MEC, das 80 queixas, 45 foram “acompanhadas junto das reitorias e presidências das instituições de ensino superior” e as restantes 35 “não se enquadravam no âmbito da campanha”, tal como o PÚBLICO noticiou em Agosto. Estavam relacionadas, por exemplo, com o uso do traje académico.

Sobre as consequências dos casos que mereceram acompanhamento por parte das instituições, a tutela referiu que “foram todos resolvidos no seio das instituições, com recurso aos mecanismos disponíveis e ao envolvimento dos respectivos provedores do Estudante”.

No final de Agosto o MEC divulgou que a aluna de mestrado Joana Abreu, da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto, venceu o concurso para a criação da nova imagem da campanha “Diz não às praxes agressivas e violentas”.

Em comunicado, o MEC referiu que a nova imagem da campanha procura recordar “que todos os estudantes, aqueles que acolhem e aqueles que chegam, podem dizer ‘não’ sempre que sintam que os seus direitos estão em causa”.

A nova imagem deverá estar presente nas instituições de ensino superior do país já nesta segunda-feira. com Lusa