Morreu a presidente da Fundação Eça de Queiroz

Maria da Graça Salema de Castro morreu este domingo aos 95 anos.

Maria da Graça Salema de Castro criou, em 1990, a Fundação Eça de Queiroz,
Foto
Maria da Graça Salema de Castro criou, em 1990, a Fundação Eça de Queiroz, dr

A presidente e fundadora da Fundação Eça de Queiroz, Maria da Graça Salema de Castro, morreu este domingo aos 95 anos, em Santa Cruz do Douro, concelho de Baião, distrito do Porto, disse à agência Lusa fonte da instituição.

De acordo com a mesma fonte da fundação, a presidente encontrava-se em convalescença há algum tempo no Centro Social de Santa Cruz do Douro.

O corpo da fundadora encontra-se em câmara ardente na capela do centro e o funeral realiza-se na segunda-feira, dia  7 de Setembro, com missa de corpo presente às 17h e enterro no cemitério de Santa Cruz do Douro.

Maria da Graça Salema de Castro será sepultada no jazigo onde se encontram os restos mortais do escritor Eça de Queiroz (1845-1900), dos filhos e do neto, Manuel Benedito de Castro, que era seu marido.

Nascida em Lisboa em 1919, Maria da Graça Salema de Castro frequentou o Curso Social do Patriarcado e a Alliance Française, casando-se aos 21 anos com o neto do escrito Eça de Queiroz.

Depois de uma estada de cinco anos em Luanda, Angola, o casal fixou definitivamente residência em Baião, na casa materna de Manuel de Castro, a Quinta de Vila Nova, na freguesia de Santa Cruz do Douro.

Maria da Graça Salema de Castro participou na OBER - Obra do Bem-Estar Rural, um movimento para o desenvolvimento local do concelho que criou uma escola, abriu acessos rurais no concelho, realizou colónias de férias para crianças, fez acompanhamento social e criou o primeiro centro de saúde.

Já depois da morte do marido, dando seguimento a um sonho de ambos, criou, em 1990, a Fundação Eça de Queiroz, uma instituição de utilidade pública sem fins lucrativos, cuja actividade é a divulgação e promoção nacional e internacional da obra do escritor, um dos maiores nomes da literatura portuguesa.

A acção da fundação, que completa 25 anos a 9 de Setembro, desenvolve-se nas áreas cultural, educativa, artística e de promoção do desenvolvimento social.