Horowitz desculpa-se por dizer que Idris Elba não é suficientemente sofisticado para fazer de James Bond

O autor do novo livro de James Bond viu-se obrigado a divulgar um esclarecimento através da sua conta de Twitter.

Idris Elba é apontado como o próximo James Bond
Foto
Idris Elba é apontado como o próximo James Bond Reuters

Anthony Horowitz, autor de Trigger Mortis, o novo livro da saga James Bond a chegar às livrarias em língua inglesa nos próximos dias, deu uma entrevista ao britânico Daily Mail defendendo que o actor Idris Elba não se adequa ao papel do agente 007. Para o escritor, Elba é “demasiado das ruas” para poder dar vida ao agente secreto mais famoso do mundo. As reacções e as críticas não se fizeram esperar e nesta terça-feira Horowitz viu-se obrigado a pedir desculpa pelo que havia dito.

Ainda nem é certo que Elba, mais conhecido pelos seus papéis nas séries televisivas Luther e The Wire, vá ser James Bond nos próximos filmes. O nome do actor britânico de 42 anos, protagonista do filme da Netflix Beasts of No Nation, em competição do Festival de Veneza que acontece agora, tem sido referido inúmeras vezes como o provável novo herói da saga, podendo vir a substituir Daniel Craig, que recentemente deu a entender que Spectre, filme que se estreia em Novembro, poderá ser o seu último James Bond, depois de dez anos.

Não há ainda confirmações oficiais mas se assim acontecer, Idris Elba tornar-se-á o primeiro actor negro a interpretar o agente 007. Confrontando com esta possibilidade, o conhecido autor de literatura infantil e juvenil escolhido para escrever o novo livro de James Bond disse em entrevista ao Daily Mail não considerar Elba o actor adequado para o filme. “Para mim, Idris Elba é demasiado rude para interpretar o papel. Não é uma questão de cor. Penso que ele é provavelmente demasiado da rua para um Bond”, disse o autor, explicando tratar-se de uma questão de sofisticação.


Anthony Horowitz foi ainda mais longe ao defender que “há outros actores negros que o fariam melhor”, como é o caso de Adrian Lester, que recentemente entrou em Red Band Society.

As críticas a estas palavras não tardaram e nesta terça-feira o escritor britânico viu-se obrigado a comentar as suas declarações. Horowitz escreveu um esclarecimento na sua conta no Twitter a pedir desculpa pelo sucedido, garantindo que nunca foi sua intenção ofender. “Fui questionado na minha entrevista se Idris Elba daria um bom James Bond. No artigo eu expresso a opinião de que para mim Adrian Lestes seria uma melhor escolha, mas eu sou um escritor e não um director de casting por isso o que sei eu?”

Horowitz admite, no entanto, ter escolhido as palavras desadequadas para expressar a sua opinião: “Foi uma má escolha”. “Sinto-me terrível por ter ofendido”, escreveu ainda o britânico.