Houellebecq em exposição no Verão de 2016

O mundo do escritor em 1500 metros quadrados, entre fotos, instalações e projecções visuais. Iggy Pop é um dos convidados.

Foto
Não será uma expoisção sobre Houellebecq, mas uma exposição inventada por Houellebecq PEDRO ARMESTRE/AFP

Michel Houellebecq, o polémico “caso literário” francês, prepara uma exposição para o Palais de Tokyo, centro de arte contemporânea em Paris, com data prevista para 23 de Junho de 2016.

Não será uma exposição sobre Michel Houellebecq, explicou o presidente do Palais de Tokyo, Jean de Loisy, ao anunciar o evento, numa apresentação da programação para os próximos meses. Será uma exposição “inventada por Houellebecq, composta por fotos, mas também instalações e filmes, bem como convites a numerosos artistas”, um dos quais é o cantor Iggy Pop, figura influente do punk rock norte-americano. Iggy Pop gravou um disco em 2009, Préliminaires, inspirado no livro de Houellebecq A Possibilidade de Uma Ilha. Escritor e músico estão actualmente a trabalhar juntos na rodagem de um filme, Rester Vivant, baseado num livro homónimo de Houellebecq, publicado em 1991.

Rester VivantContinuar Vivo – é também o título da exposição no Palais de Tokyo. Soa a statement, uma declaração quase desafiante para quem queria ver o escritor morto depois de ter publicado o romance Submissão no início deste ano, sobre uma França governada por um presidente islâmico.

A exposição irá ocupar 1500 metros quadrados e permanecerá no Palais de Tokyo até 12 de Setembro de 2016. “Ela consiste no mundo de Michel Houellebecq: passamos de uma sala para outra e um romance irá formar-se nas nossas cabeças, acompanhado por imagens e sons”, explicou o presidente do Palais de Tokyo.