Vasco da Gama promove praias da costa alentejana a partir de 2016

Figura do histórico navegador de Sines vai ser usada pelo Turismo do Alentejo na comunicação para o mercado externo. Nova estratégia promete uma “revolução” nas praias do litoral alentejano

Foto
O Plano Operacional Estratégico para as praias alentejanas será apresentado em Outubro Paulo Pimenta

Vasco da Gama vai ser a imagem das praias da costa alentejana para promover este destino turístico no mercado externo a partir de 2016, revelou ao PÚBLICO o presidente da Entidade de Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo (ERTAR), António Ceia da Silva.

A ideia consta do Plano Operacional Estratégico para o produto Sol e Mar (POE Sol e Mar) que a ERTAR está a ultimar e visa aproveitar a notoriedade do histórico navegador Português nascido em Sines, descobridor do caminho marítimo para a India, na promoção das praias do Litoral Alentejano junto dos turistas europeus e especialmente dos espanhóis.

“Vasco da Gama é das figuras mais conhecidas por todos os agentes ligados ao mar, à vela e aos desportos náuticos nesta zona da Europa onde queremos captar visitantes”, afirma Ceia da Silva, explicando que a imagem do grande navegador “vai estar sempre associada às acções de promoção realizadas pela entidade de turismo durante a vigência do plano estratégico, de 2016 a 2020”.

O plano pretende intervir em cinco eixos, designadamente ética e responsabilidade social, qualificação e sustentabilidade do território, empresas e produtos turísticos, eventos e animação e comunicação e imagem. 
Para a elaboração deste POE, a entidade de turismo tem tido como referência zonas do litoral atlântico de França e do litoral da Croácia. “O plano que estamos a construir é um instrumento de cariz operativo para apoiar a programação e a implementação dos investimentos necessários à qualificação e à promoção que melhor aproveite os recursos turísticos do Alentejo Litoral”, diz Ceia da Silva.

O POE Sol e Mar, que será apresentado publicamente em Outubro, promete concretizar uma “revolução” nas praias do Alentejo Litoral. 

"Revolucionar" a costa
De acordo com o presidente da entidade de turismo, a intervenção prevista “vai revolucionar a costa nos próximos anos, transformando profundamente as praias, com requalificação, construção de equipamentos de apoio, e melhoria das acessibilidades, da sinalética ou da recolha de lixo”. A organização de grandes eventos, desportivos e outros, “que permitam a internacionalização” deste destino turístico, é outra das apostas da nova estratégia que passa ainda pelo incremento dos indicadores de qualidade e pela criação de uma rede de oferta para campistas e caravanistas. 

O POE Sol e Mar, que está a ser desenvolvido em conjunto com a Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral, encontra-se na fase de apresentação e discussão pública tendo sido realizados recentemente encontros com entidades públicas, como autarquias, Agência Portuguesa do Ambiente, Instituto de Conservação da Natureza, Instituto do Mar e da Atmosfera, capitania dos portos, Associação da Bandeira Azul, e também com empresários e promotores turísticos da região, entre os quais a Sonae Capital, Amorim Turismo, Aqualuz, Herdade da Comporta, Grupo Pelicano, Grupo Pestana ou Associação Casas Brancas.

Entretanto a Entidade Regional de Turismo do Alentejo procura aproveitar a ocupação das praias de Tróia e da restante costa alentejana para atrair os turistas ao interior do território. Nestas duas primeiras semanas de Agosto, está a decorrer uma campanha de marketing da ERT que vai percorrer a generalidade das praias da região, precisamente com esse objectivo.  

A “acção de charme”, como a baptizou o presidente do Turismo do Alentejo, que consiste na oferta de sombrinhas de praia aos banhistas, arrancou na Praia do Bico das Lulas, em Tróia, já passou pela Comporta, Carvalhal, Sines, São Torpes, Porto Covo, Vila Nova de Milfontes, Furnas, Franquia, Almograve, Zambujeira do Mar e Carvalhal. A equipa da ERT assinala a sua presença no areal e distribuiu dezenas de chapéus-de-sol, numa iniciativa que tem gerado grande adesão por parte dos turistas presentes.

“É uma excelente ideia, porque a sombrinha é um objecto muito útil neste contexto, e a acção divulga bem o turismo do Alentejo que tem muitas coisas para visitar para além das praias“, disse uma das banhistas ao PÚBLICO. Geisa Correia, residente na Azambuja, escolheu Tróia para uma semana de férias em Família. “Surgiu a oportunidade de alugarmos uma casa aqui perto e achámos a oferta interessante, pela praia e pelo lazer.”

Esta foi a forma que a ERT encontrou para fazer um agradecimento simbólico aos veraneantes pela sua preferência pela região e tentar atrair os turistas de sol e mar ao Alentejo interior. “Não estamos só a promover a nossa oferta turística do interior do Alentejo mas também a agradecer às pessoas por terem escolhido a costa alentejana para passarem as suas férias”, disse o presidente da ERT, António Ceia da Silva.

Tróia bate recorde
Este Verão está a ser o melhor de sempre na actividade turística em Tróia, desde que a Sonae Turismo [pertencente ao grupo proprietário do PÚBLICO] inaugurou o Troiaresort em 2008. De acordo com João Madeira, director-geral do empreendimento, a taxa de ocupação “tem vindo a subir todos os anos e este ano volta a subir”, fazendo da época alta de 2015 a melhor de sempre, com uma  ocupação próxima dos 100%. 

Sobre o impacto da redução de Vistos Gold na comercialização de imóveis em Tróia, o gestor diz que essa quebra nas vendas está a ser compensada pelo aumento da procura por parte de investidores portugueses e europeus. “O mercado nacional e europeu tem aumentado a procura e vindo, de alguma forma, a compensar”, afirma João Madeira.

No primeiro semestre de 2015, o volume de negócios no segmento de resorts da Sonae Capital cresceu 23,2%, revelou a empresa no final de Junho, confirmando que o crescimento foi “fruto” do aumento de vendas de casas na península de Tróia.