Cindy Sherman, a Prima Donna de Rufus numa homenagem a Callas

Ópera poderá ser vista na Gulbenkian, em Lisboa, a 26 de Novembro.

Foto

Rufus Wainwright anda por estes dias em Atenas a preparar a estreia da sua ópera Prima Donna, que também chegará a Portugal. O primeiro espectáculo com Cindy Sherman no papel de Maria Callas só acontece a 15 de Setembro, véspera do aniversário da morte da diva, mas há muito que o músico e a artista trabalham no projecto que contará ainda com uma curta-metragem de Francesco Vezzoli. Cindy Sherman é, pois, a protagonista.

A paixão pela ópera uniu-os e a homenagem será feita. Maria Callas está na origem de tudo. Foi a soprano, que morreu em 1977, que inspirou Rufus Wainwright a iniciar-se na ópera - apresentou-a pela primeira vez em 2009 em Manchester. E é ela que vai ser representada por Cindy Sherman, no palco e no ecrã.

Seis anos passaram desde que Rufus estreou Prima Donna. Teve tempo de editar dois discos de estúdio, All Days Are Nights: Songs for Lulu (2010) e Out of the Game (2012), e ainda de retocar a ópera, que em Novembro conheceremos na Gulbenkian. A novidade é o pequeno filme realizado pelo artista italiano Francesco Vezzoli.

Foi em Maio no Théâtre Des Variétés, em Paris, que Vezzoli realizou o vídeo que será projectado durante a primeira parte do espectáculo e onde poderemos ver Cindy Sherman com alguns dos vestidos que Callas usou em espectáculos – foram emprestados pelo arquivo da soprano em Roma. “O filme retrata, de forma ficcionada, capítulos cruciais da vida e carreira da cantora, em toda a sua glória e nas situações mais obscuras, mostrando-a a desaparecer”, diz, citado pelo Art Newspaper o artista italiano.

“O que me levou a fazer isto foi o medo que a personagem passa”, conta em entrevista à Vanity Fair Cindy Sherman, que representará Callas já mais velha, pouco antes de morrer.

A estreia na Grécia acontece a 15 de Setembro, na noite antes do aniversário da morte da diva da ópera. Em Portugal, o espectáculo será apresentado a 26 de Novembro com a Orquestra Gulbenkian, dirigida por Joana Carneiro.

Finda a primeira parte dedicada a Prima Donna, Rufus Wainwright apresentará recriações orquestrais de alguns dos seus temas mais conhecidos, clássicos da Broadway e algumas das suas preferências do reportório operático.