Torne-se perito

Aplicação ajuda pessoas com demência a reconhecer família e amigos

Ainda em fase de protótipo, a aplicação para os Google Glass ajuda à toma de medicamentos para pessoas com problemas de memória.

De uma forma discreta, o utilizador é alertado sempre que chegar a hora de tomar medicamentos
Foto
De uma forma discreta, o utilizador é alertado sempre que chegar a hora de tomar medicamentos Adrees Latif/Reuters

Uma equipa de investigadores de Singapura desenvolveu uma aplicação móvel (app) para ajudar as pessoas que sofrem de demência ou que tenham uma idade avançada a conseguirem concluir tarefas básicas diárias. Esta funciona em conjunto com um protótipo dos óculos da Google, os Google Glass, e dá apoio em situações como o reconhecimento de familiares e amigos ou na toma de medicamentos.

“Este projecto é sobre o desenvolvimento da inteligência visual e a sua aplicação em óculos para que se possa assistir pessoas em várias tarefas visuais e de memória”, explicou à BBC Lim Loo Hwee, do Institute for Infocomm Research.

Através de uma tecnologia de reconhecimento facial e de imagem, a app descarregada num smartphone consegue identificar elementos da família do utilizador e amigos, uma ajuda que pode revelar-se essencial para pessoas cuja memória está fortemente afectada. Com os óculos colocados, sempre que o utilizador se depara com um familiar ou amigo urge uma informação nos Goolge Glass a indicar de quem se trata e qual a ligação que tem com aquela pessoa.

No caso da toma de medicamentos, por exemplo, quando o utilizador olha para uma caixa de comprimidos, a app reconhece o remédio em causa e indica se aquele é o medicamento a tomar naquela hora, indicando como deve ser tomado e que dose deve ser consumida. Os óculos, através da app, alertam o utilizador sempre que estiver na hora de alguma toma, através de um sinal sonoro ou de uma vibração.

A app está ainda em fase de testes e só deverá começar a ser experimentada em situações reais dentro de dois anos. Lim Loo Hwee adiantou que a sua equipa está em conversações com hospitais e clínicas especializadas em doentes com demência e no cuidado de idosos para que aplicação seja testada por quem precisa deste tipo de ajuda.

“Muitos idosos precisam da ajuda de cuidadores para tomar os seus medicamentos à hora certa e na dosagem correcta. A nossa app e aparelho alivia o trabalho do cuidador através de um alerta, instrução de dosagem ou verificação da toma”, adiantou ao Straits Times Xu Qianli, que integra a equipa do Institute for Infocomm Research na Agência para a Ciência, Tecnologia e Investigação, em Singapura.

No futuro, a equipa pretende desenvolver outros dispositivos que ajudem pessoas com problemas de visão a reconhecer objectos e a conseguirem movimentar-se sem a ajuda de outras pessoas.

Sugerir correcção