Silvestre Lacerda é o novo director-geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas

Novo responsável troca de lugar com o seu antecessor, José Manuel Cortês.

Silvestre Lacerda
Foto
Silvestre Lacerda

Silvestre Lacerda é o novo director-geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, rendendo no lugar José Manuel Cortês, que assume o cargo de subdirector, agora ao lado de Maria Margarida Ramos, anunciou esta quarta-feira, em comunicado, o gabinete do Secretário de Estado da Cultura.

Estas nomeações, feitas "na sequência dos resultados obtidos em sede de procedimento concursal desenvolvido nos termos do Estatuto do Pessoal Dirigente da Administração Pública", explica a SEC, significam uma troca de lugares entre os dois responsáveis: Silvestre Lacerda desempenhava, desde 2012, o cargo de subdirector-geral, enquanto José Manuel Cortês dirigia a DGLAB desde 2011. Por sua vez, Maria Margarida Ramos mantém-se como subdirectora-geral, função que vinha desempenhando também desde 2011.

Silvestre de Almeida Lacerda, licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto e com um curso de especialização em Ciências Documentais na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, tinha sido anteriormente, entre 2005 e 2012, director-geral dos Arquivos e director do Arquivo Nacional da Torre do Tombo, em Lisboa.

José Manuel Cortês, licenciado em História pela Faculdade de Letras de Lisboa, foi director de serviços do Livro no Instituto Português do Livro e das Bibliotecas, entre 1999 e 2007, e trabalha no sector do livro desde há três décadas.

Maria Margarida Sampaio Ramos presidiu ao Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo de Lisboa e foi assessora jurídica na Câmara Municipal da capital, entre 2007 e 2011.