Piscina: o melhor palco do Milhões de Festa

Piscina vs. Taina: que palco sairá vencedor? Num duelo patrocinado pelo próprio Milhões de Festa, digladiam-se Luísa Cativo (pró-Piscina) e Tojó Rodrigues (pró-Taina)

Foto
Luísa Cativo

Apesar de não ser a pessoa mais apaixonada por piscinas cheias de gente, sol, molhos de cabelo flutuando no fundo da piscina e mergulhos-bomba mesmo ao lado da minha cabeça, devo dizer que tenho um enorme carinho pela piscina do Milhões de Festa.

O conjunto de corpos com vários pantones de bronzeados, tatuagens e "outfits" tropicais, o seu cogumelo, o seu palhaço chorão, as bandas e DJ escolhidos a dedo para proporcionarem experiências muito "suis generis" a quem a frequenta, tudo isto contribui para que a Piscina do Milhões se tenha tornado num oásis mítico. Já para não falar que, sem dúvida, será o espaço do recinto que dá origem às fotos mais emblemáticas e icónicas do Milhões de Festa.

Recordo-me com nostalgia de quando, em 2011, na primeira vez que tentei recuperar do cansaço festivaleiro na sombra do arvoredo, na zona que baptizamos de “o fim do Milhões”, falhei redondamente no meu objectivo porque o baixo de Black Bombaim ressoava pelo chão e vibrava nos meus ouvidos como se eu estivesse encostada às colunas. Aprendi então que a piscina é para bravos, e não para quem estiver mais fragilizado da noite anterior.

Foto
Thug Unicorn / Milhões de Festa 2014 Luísa Cativo

Na última edição, a minha relação com a piscina atingiu o seu clímax quando, juntamente com vários amigos, encerramos o seu último dia naquilo que alguém da imprensa descreveu como “uma perfomance quase pornográfica”, se não me falha a memória. Foi um momento indescritível apesar do cansaço, insolação e desidratação, a magia de ver tanta gente feliz e suada enquanto o crepúsculo fazia tudo parecer resplandecente. Criou uma memória que certamente irá para o meu “Hall of Fame” mental.