Roseta quer acumular lugar de deputada com presidência da Assembleia Municipal

“Acho que é perfeitamente compatível”, diz a autarca, que promete lutar no Parlamento por mudanças legislativas na área da Habitação

Foto

Helena Roseta, que está em terceiro lugar na lista de candidatos a deputados do PS por Lisboa, diz que “gostaria” de manter-se como presidente da Assembleia Municipal de Lisboa. Na Assembleia da República, a arquitecta promete lutar para que haja “uma mexida forte na legislação” na área da Habitação, que teve a seu cargo quando foi vereadora na capital.

“Acho que é perfeitamente compatível. Se tiver algumas condições e apoio é possível”, disse ao PÚBLICO Helena Roseta, quando questionada sobre se tencionava acumular o lugar de deputada na Assembleia da República com a presidência da Assembleia Municipal de Lisboa, que ocupa desde as eleições autárquicas de 2013.

Salientando que o seu nome ainda terá que ser validado pela comissão política nacional do PS, que se reúne esta terça-feira à noite, a autarca afirmou ter ficado “muito honrada” com o convite que lhe foi dirigido para integrar a lista do PS. “Qualquer lugar elegível seria sempre simpático, mas este lugar é um sinal muito forte”, frisou Helena Roseta.

“É interessante ver que um partido reconhece o trabalho do nosso movimento de cidadãos”, disse ainda Helena Roseta referindo-se aos Cidadãos por Lisboa, que nas duas últimas eleições autárquicas integraram as listas do PS à Câmara de Lisboa e à assembleia municipal. A esse título, a arquitecta congratulou-se com o facto de, ao contrário do que acontece noutros casos em que movimentos de cidadãos “acabam por ter que fazer um partido novo”, um partido ter decidido integrar na sua lista de candidatos a deputados elementos desses movimentos.

Além de Helena Roseta, integra a lista de candidatos a deputados do PS por Lisboa uma outra “Cidadã por Lisboa”: trata-se de Ana Sofia Antunes, a presidente da direcção nacional da Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal, que surge em 17.º lugar.

A lista de candidatos a deputados agora conhecida já provocou uma baixa: Rui Paulo Figueiredo, que surge em 25º lugar (numa posição que não garantia a sua eleição) demitiu-se da função de líder da bancada do PS na Assembleia Municipal de Lisboa. O autarca, que é também deputado na Assembleia da República, onde coordena as questões de economia, era um conhecido apoiante de António José Seguro.

Rui Paulo Figueiredo não quis prestar declarações ao PÚBLICO mas confirmou que abandona a liderança da bancada municipal na sequência da aprovação pela Federação da Área Urbana de Lisboa do PS da lista de candidatos a deputados. Helena Roseta já disse lamentar a decisão do deputado, saudando o “espírito construtivo de diálogo” que o autarca manifestou nos últimos dois anos. 

Segundo foi anunciado pela presidente da Assembleia Municipal de Lisboa, na reunião que decorre esta terça-feira, o lugar de líder da bancada do PS irá ser ocupado até ao final de Julho pelo deputado municipal Manuel Portugal Lage. O advogado é secretário-coordenador da Secção do PS Lisboa Oriental e membro da Comissão Política Concelhia do PS Lisboa.