Quarenta anos depois, NASA mostra uma nova foto da Terra

Desde a missão Apollo 17 que a agência espacial norte-americana não mostrava o planeta numa só imagem.

 a uma distância de A Terra foi fotografada a 1,6 milhões de quilómetros de distância
Fotogaleria
A Terra foi fotografada a 1,6 milhões de quilómetros de distância Nasa
Fotogaleria
Fotografia tirada durante a missão Apollo 17 em 1972 Nasa

A fotografia mais conhecida da Terra foi tirada em 1972 durante a missão da NASA Apollo 17. Esta semana, 43 anos depois, a agência espacial norte-americana voltou a mostrar ao mundo como ele é a uma distância de 1,6 milhões de quilómetros do solo terrestre. Captado numa só imagem por uma câmara localizada no satélite Deep Space Climate Observatory (DSCOVR), o planeta volta a revelar os seus tons de azul como há quatro décadas.

Há muita tecnologia por trás da nova fotografia da Terra tirada no passado dia 6 de Julho e só agora revelada pela NASA. A bordo do DSCOVR existe uma Earth Polychromatic Imaging Camera (EPIC), uma câmara CCD de quatro megapixéis e um telescópio, explica a agência no seu site. A imagem foi criada através da combinação de três imagens tiradas separadamente para criar o que a NASA chama de imagem de qualidade fotográfica. A câmara tira uma série de dez imagens utilizando diferentes filtros para produzir vários produtos finais.

Na fotografia surge a América do Norte e Central e áreas de mar em torno das Caraíbas, numa vasta mancha terrestre e marítima iluminada pelo Sol. A NASA avança que a EPIC vai começar a fotografar, em breve, a Terra a um nível diário “permitindo, pela primeira vez, estudar as variações diárias que ocorrem em todo o globo”. As imagens, que ficarão disponíveis entre 12 a 36 horas após terem sido tiradas, vão ser publicadas numa página online que ficará activa em Setembro.

Desde 1972, ano em que foi publicada a fotografia Blue Marble (Berlinde Azul), que já foram reveladas várias imagens do planeta terrestre mas esta é a primeira vez nas últimas décadas que a fotografia final da NASA não resulta de uma montagem de várias outras tiradas por satélites de observação na órbita baixa da Terra.

A fotografia não é a primeira do género registada desde a missão Apollo 17, mas sim a mais recente da NASA, pois outras agências espaciais também o fizeram nos últimos anos. Por exemplo, e segundo recorda o Quartz, a nave japonesa Hayabusa tirou uma imagem semelhante em 2004. Em Janeiro deste ano, outro aparelho japonês, o satélite meteorológico Himawari-8 fez o mesmo.