Um mergulho tuaregue no Terraço da ZDB

O ciclo decorre entre 22 de Julho e 12 de Agosto, com exibições semanais às quarta-feiras. Tinariwen, Bombino, Mdou Moctar e o Festival au Désert, no Mali, são os protagonistas.

Foto
Uma imagem de Akounak Tedalat Taha Tazoughai, o Purple Rain de Mdou Moctar DR

Nos últimos anos, como que nos tornámos especialistas em música tuaregue. Por boa culpa dos Tinariwen, dos Tamikrest, de Bombino ou de Mdou Moctar, as canções daquela tradição centenária, agora electrificada, entraram-nos ouvidos e alma dentro e já lhe reconhecemos imediatamente o balanço ondulante da melodia.

Em Julho e Agosto, na Galeria Zé dos Bois, em Lisboa, poderemos mergulhar mais profundamente nesta música, nos seus países (o Mali, o Níger), e na história das suas personagens. O Cinema no Terraço de 2015, organizado pela associação da Rua da Barroca, será dedicado à cultura tuaregue, com exibições todas as quartas-feiras às 22h.

Dia 22 de Julho, é exibido Akounak Tedalat Taha Tazoughai, o primeiro filme em língua tuaregue, com Mdou Moctar, que passou recentemente por Portugal (e de resto falou deste que o Village Voice considerou ser o seu Purple Rain na entrevista que deu ao Ípsilon), como protagonista. Christopher Kirkley, o realizador, assinará depois um DJ set em parceria com Cuica. Uma semana depois, a 29, veremos The Last Song Before the War, de Anastasia Tsioulcas, documentário sobre o Festival au Désert, em Timbuktu, no Mali, cancelado em 2013 após o início da guerra civil maliana e do avanço sobre o território de fundamentalistas islâmicos.

Os Tinariwen serão, dia 5 de Agosto, os protagonistas da sessão. À banda de Aman Iman é dedicado o documentário Teshumara, les Guitares de la Rébellion Touareg, de Jérémie Reichencach. Nele, o realizador parte do contexto específico da banda para ilustrar também, de uma forma global, a história do chamado rock tuaregue. O ciclo termina a 12 de Agosto com o guitarrista Bombino como guia da cena musical de Agadez, no Níger. Agadez, the Music and the Rebellion é o título de filme e Ron Wyman o seu realizador.