Sampaio da Nóvoa somou 87% dos votos no referendo do Livre/Tempo de Avançar

Embora o referendo não seja vinculativo, a vontade da maioria deverá ser cumprida e Sampaio da Nóvoa será o nome apoiado pela candidatura cidadã.

Sampaio da Nóvoa preocupado com o futuro das universidades por causa do corte no financiamento
Foto
Sampaio da Nóvoa Miguel Manso

Com 87,1% dos votos, o candidato presidencial Sampaio da Nóvoa foi, sem surpresa, o nome mais votado pelos membros e subscritores da candidatura cidadã Livre/Tempo de Avançar no referendo que se realizou na sexta-feira. O referendo tinha como objectivo auscultar os apoiantes sobre se o partido devia ou não apoiar um candidato e, em caso afirmativo, quem.

Houve 867 votos validados - este era um referendo interno, reservado a membros/apoiantes do Livre e subscritores do Tempo de Avançar. Segundo os resultados avançados neste sábado, na primeira pergunta do referendo – na qual apenas era questionado se o Livre/Tempo de Avançar devia ou não apoiar um candidato presidencial – 79,7% responderam que sim; 19,6% que não e 0,7% votaram em branco.

A segunda pergunta era de resposta aberta, ou seja, caso na resposta anterior os apoiantes tivessem respondido “sim”, deveriam nesta questão dizer “quem”. Os resultados não deixam margem para dúvida quanto às preferências dos apoiantes do Livre/Tempo de Avançar: 87,1% consideram que a candidatura cidadã deve apoiar o antigo reitor da Universidade de Lisboa, Sampaio da Nóvoa, na corrida a Belém.

Seguiu-se Paulo Morais (7,1%); Henrique Neto (4%); Graça Castanho (0,3%); e Cândido Ferreira (0,2%).

Embora este referendo não seja vinculativo e tenha sido usado apenas como consulta da vontade dos apoiantes do Livre/Tempo de Avançar, a vontade da maioria deverá ser cumprida e Sampaio da Nóvoa será o nome apoiado pela candidatura cidadã.