AFP
Foto
AFP

Portugal afunda-se na segunda metade da tabela

A selecção nacional de sevens não foi além do sétimo lugar na segunda etapa do Circuito Europeu

Game over em Lyon e dentro de um mês, em Exeter, palco da terceira e última etapa do Circuito Europeu, Portugal apenas vai cumprir calendário. Após uma prestação em Moscovo marcada por um mau jogo contra a Espanha, desta vez, em França, o nível exibicional da equipa portuguesa caiu a pique e o sétimo lugar final reflecte na perfeição o mau torneio da selecção nacional.

Com duas derrotas no primeiro dia e um desaire pesado contra a França nos quartos-de-final, Portugal voltou a ficar fora dos quatro primeiros e, na luta pelo quinto lugar, começou por defrontar a Rússia, selecção que será rival dos portugueses no Circuito Mundial 2015-16.

E no duelo contra os russos, que nos “quartos” foram derrotados pela Alemanha, os primeiros minutos deixaram a sensação que Portugal ia atenuar a má imagem das partidas anteriores. Com uma primeira parte bem conseguida, a selecção nacional chegou ao intervalo a ganhar por 10-0, mas nos últimos sete minutos, a equipa portuguesa voltou a eclipsar-se e permitiu que os russos marcassem três ensaios e ganhassem, por 17-10.

PÚBLICO -
Foto

Fora da luta pelo quinto lugar, restava a consolação de tentar a sétima posição contra a Itália. Bem melhor do que na véspera contra os mesmos transalpinos, Portugal acabou por conseguir vencer, com ensaios de Nuno Sousa Guedes, David Mateus e Gonçalo Foro (21-5).

Sem hipóteses se chegar aos Jogos Olímpicos via Circuito Europeu (apenas o campeão garante o apuramento), a Portugal resta agora a repescagem, onde terá adversários de nível muito superior à quase totalidade das equipas que competem no Europeu.