iOS 9 e OS X El Capitan, as outras novidades da Apple

Evento anual destinado a programadores incluiu várias actualizações ao nível dos sistemas operativos, aplicações e Apple Pay.

Lançado em Abril, o Apple Watch já teve direito a uma actualização do seu sistema operativo
Foto
Lançado em Abril, o Apple Watch já teve direito a uma actualização do seu sistema operativo Sam Yeh/AFP

O evento anual da Apple destinado a programadores teve o anúncio de um novo serviço de streaming de música, o Apple Music, mas grande parte do encontro foi dedicado às novidades dos sistemas operativos para os dispositivos da marca, incluindo o recente Apple Watch. Assim, a versão iOS 9 para iPhone vai permitir que a bateria tenha mais três horas de autonomia e no iPad que duas aplicações fiquem abertas em simultâneo, dando a característica multitasking ao tablet há muito aguardada pelos utilizadores.

Em Setembro do ano passado, a Apple apresentava o iOS 8. Segundo números da empresa, avançados na segunda-feira, o sistema operativo integra 82% dos aparelhos Apple em todo mundo. Na WWDC (Worldwide Developers Conference), o encontro que se realizou em São Francisco, EUA, Tim Cook e a sua equipa – pela primeira vez duas mulheres do grupo executivo da marca subiram ao palco da WWDC –, apresentaram o OS X El Capitan, que vem substituir o OS X Yosemite nos Mac, utilizado por 55% dos utilizadores activos do computador da Apple. A execução das aplicações é 1,4 vez mais rápida no El Capitan do que no Yosemite, indica a Apple.

Já disponível para programadores, o sistema operativo só vai chegar aos utilizadores no próximo Outono, sendo que uma versão beta deverá estar disponível no próximo mês. Entre as novidades que traz o OS X El Capitan – nome de uma enorme formação rochosa no parque nacional de Yosemite, Califórnia – está a forma de utilizar e gerir o email. É possível arrastar mensagens para a esquerda, e assim estas ficam marcadas como lidas, ou para a direita, o que as atira para o lixo. Foi ainda agilizada a forma de trabalhar o calendário e os contactos.

Com o El Capitan há ainda upgrades quanto ao Safari, o browser da Apple. Por exemplo, se o utilizador tiver várias janelas abertas e numa delas for activado o áudio, é possível determinar qual das páginas está a emitir som e desactivá-lo através de um ícone. O sistema operativo permite ainda que a caixa de pesquisa Spotlight procure dados através de uma “linguagem mais natural”. Assim, uma pesquisa como “mostra-me o email que ignorei da Maria” vai devolver a mensagem em causa, ou a pesquisa “mostra-me fotografias de Julho passado” terá como resposta fotos ou álbuns relativos ao mês indicado.

O El Capitan inclui também o Split View, que permite ter duas janelas abertas em simultâneo, o que facilita a tarefa quando se pretende ter duas aplicações activadas no desktop sem desligar nenhuma delas. Por exemplo, arrastar uma aplicação para o desktop que está ocupado com outras páginas vai forçar a que automaticamente apareça o ecrã dividido em dois, de um lado a aplicação e do outro o que estava a ser utilizado no desktop.

A rapidez que Apple coloca como uma das principais características do El Capitan deve-se ao Metal, que, segundo a empresa, traz 40% melhorias para a renderização gráfica dos Mac. Para garantir um melhor desempenho do computador, a Apple decidiu trazer a plataforma Metal, que tinha lançado para a sua última versão do iOS, para o OS X e para o Mac. O Metal, que permite tirar um melhor rendimento da parte gráfica do aparelho, vai ser essencial para os jogos, por exemplo, já que permite, segundo a Apple, que a renderização gráfica do Mac aumente em 40%.

iOS 9
Quanto àquela que será aproxima versão do iOS, há novidades sobre a Siri, a assistente pessoal para os aparelhos da Apple. À semelhança do que se passa com o OS X, no sistema operativo para iPhones e iPad é possível pesquisar por frases mais formais. Se por acaso o utilizador estiver numa aplicação ou numa página e encontrar uma informação que lhe interesse mas para a qual não tem tempo naquele momento, basta dizer à Siri que quer voltar àquela página que a assistente pessoal vai saber a qual se refere.

Outra das particularidades da Siri é a que passa a ter a capacidade de pegar em convites que o utilizador recebe no email e, sem abrir o mesmo, colocá-los no calendário do seu smartphone ou tablet. Se o utilizador receber uma chamada com um número que desconhece, a Siri irá sugerir uma identificação com base nos números anteriores recebidos ou que surgiram em mensagens de email.

A Siri pode ainda antecipar o que o utilizador quer fazer de seguida com base em sua localização, na altura do dia tempo, a aplicação que tem aberta ou a que está ligado. De manhã, quando o utilizador acorda e pega no seu iPhone, a Siri pode sugerir as melhores aplicações para arrancar o dia com base nas rotinas diárias do mesmo.

Ainda no iOS 9, outra das novidades mais interessantes é o aumento do tempo de bateria, podendo adicionar até mais três horas de autonomia do aparelho. Outra particularidade é que se o ficheiro com o iOS 8 ocupava 4,6 GB de espaço, o iOS 9 precisa apenas de 1,3 Gb para ser instalado. Também no iOS9 existe o Split View, que permite que duas aplicações estejam abertas e activas em simultâneo no mesmo ecrã.

Com o sistema operativo, o iPad passa a ter um teclado QuickType melhorado, que permite escrever e editar texto de uma forma mais rápida e fácil. Passam a existir atalhos para as funções cortar/copiar/colar no topo do teclado. Quando o utilizador coloca dois dedos sobre o teclado este transforma-se num trackpad com controlo sobre o cursor.

O iOS 9 está já disponível para programadores em versão beta, que ficará activa também para os utilizadores em Julho. O upgrade gratuito chega no final do Verão.

Apple Pay
Na apresentação da Apple, seguiram-se novos dados sobre o Sistema de pagamento Apple Pay. Segundo a empresa liderada por Tim Cook, em Julho, é esperado que mais de um milhão de estabelecimentos aceitem este modo de pagamento móvel. A grande novidade é que o Apple Pay vai passar a ficar disponível também no Reino Unido, no próximo mês, com mais de 250 mil lojas ou serviços a aceitá-lo em território britânico, incluindo os transportes públicos londrinos.

Quanto a aplicações, a Apple anunciou actualizações para a Notes e a Maps. Na primeira, passa a ser possível desenhar com um dedo em vez de escrever com o teclado e utilizar ferramentas de desenho. Na Maps destaque para o acesso a direcções de trânsito com base na localização do utilizador ou aos transportes disponíveis na área e as possíveis ligações entre estes para chegar ao destino pretendido. A Maps fica para já só acessível nos Estados Unidos e na China.

A Apple apresentou uma nova aplicação, a News, que pretende reunir num só lugar a informação que mais interessa ao utilizador. Com base nas subscrições de conteúdos noticiosos, a aplicação cria um feed de notícias, o For You, onde estarão os artigos que mais poderão interessar ao utilizador e podem ser feitas pesquisas por tópicos. A Apple estabeleceu para a News várias parcerias com editores de conteúdos noticiosos, entre eles a Time, a Wired ou a BuzzFeed. A aplicação está acessível nos Estados Unidos, Reino Unido e Austrália.

Durante a apresentação, a Apple anunciou uma actualização do seu código de linguagem de programação, o Swift. A nova versão, o Swift 2, vai funcionar em open source e passa a incluir novos sistemas de gestão de erros e de optimização de aplicações mais complexas.

Apple Watch
A Apple dedicou ainda parte do evento ao Apple Watch, o relógio inteligente que lançou no mercado em Abril e que passa a ter o que a empresa chama de “aplicações nativas” através da actualização do seu sistema operativo, o watch OS 2.

Com o novo OS, o Apple Watch permite personalizar o ecrã com uma das imagens armazenadas na aplicação Photos ou escolher uma outra imagem que irá surgir sempre que o utilizador elevar o pulso. É possível ainda ter como imagem de fundo do visor locais icónicos, como Paris ou Londres, com a hora local.

Através do relógio inteligente da Apple, além de se poder receber emails, com o watch OS 2 fica disponível a possibilidade de responder aos mesmos. O Apple Watch já pode ser utilizado como despertador, quando entra em modo Nightstand, ou mesa de cabeceira.

Houve ainda melhorias de utilização do relógico com a Siri, o Apple Pay e a aplicação Maps. O watch OS 2 está já acessível para programadores, chegando aos utilizadores no próximo Outono.