Rússia e Qatar ainda podem perder os seus Mundiais, diz membro da FIFA

Hipótese é levantada pelo director do Comité de Auditoria e Conformidade do órgão que gere o futebol mundial.

Foto
FIFA, quatro letras que continuam no topo do mundo MICHAEL BUHOLZER/Reuters

“Se as provas revelarem que as candidaturas do Qatar e da Rússia só saíram vencedoras graças a votos comprados, então essas candidaturas podem ser invalidadas”, disse o suíço a um jornal do seu país, SonntagsZeitung. No entanto, o dirigente acrescentou que “estas provas ainda não foram reveladas”.

Scala já tinha feito afirmações semelhantes há dois anos, mas os acontecimentos recentes, originados pela investigação do FBI a esquemas de suborno e corrupção na FIFA, dão-lhe agora outro valor.

A Rússia e o Qatar, recorde-se, negaram qualquer procedimento ilegal nas suas campanhas.

Entretanto, a BBC diz ter visto documentos que detalham o que aconteceu aos 10 milhões de dólares (nove milhões de euros) pagos pela África do Sul e que a FIFA enviou ao antigo vice-presidente Jack Warner, um dos acusados de corrupção pela justiça norte-americana.

Segundo a estação britânica, os milhões foram depositados em contas da CONCACAF controladas por Warner, que os usou depois para levantamentos e empréstimos pessoais e para lavagem de dinheiro.