Luís Seara Cardoso
Foto
Luís Seara Cardoso

Portugal entra com o pé direito no Circuito Europeu

A selecção nacional somou três vitórias na fase de grupos da primeira etapa das Grand Prix Series

Portugal iniciou da melhor forma a participação no Circuito Europeu de Sevens de 2015, que serve também de qualificação para os Jogos Olímpicos. Em Moscovo, na fase de grupos da competição, a equipa portuguesa derrotou a Bélgica (38-10), a Inglaterra (24-21) e a Lituânia (31-12). Neste domingo, nos quartos-de-final, Portugal defronta a Espanha (8h22).

Sem Pedro Leal, que se lesionou antes da partida para Moscovo e foi substituído por João Bello, Portugal começou por defrontar a Bélgica, que no ano passado tinha sido a revelação do Circuito Europeu de Sevens, e embora desde o pontapé de saída se tenha percebido que a formação nacional era muito superior, alguns erros defensivos permitiram que ao intervalo os belgas se mantivessem na discussão do resultado (12-10, com ensaios portugueses de Adérito Esteves e Duarte Moreira).

Os últimos sete minutos, porém, foram bem diferentes. Com Adérito demolidor (marcou três ensaios seguidos), Portugal acabou com a resistência da Bélgica e no último minuto, um Nuno Sousa Guedes fixou o resultado final em 38-10.

PÚBLICO -
Foto

Seguiu-se o duelo com a Inglaterra, o adversário mais difícil no primeiro dia. Já apurados para os Jogos Olímpicos, os ingleses apresentaram-se em Moscovo sem as suas estrelas e com uma equipa jovem, e Portugal soube tirar proveito disso. Com uma entrada muito forte em jogo, Portugal rapidamente ganhou uma vantagem de 19-0 (ensaio de Nuno Sousa Guedes e bis de Duarte Moreira). Os ingleses ainda reduziram para 7-19, mas na “bola de jogo” da primeira parte, João Lino colocou a selecção nacional com uma confortável vantagem de 24-7. Havia, porém, uma má notícia: a lesão de Carl Murray,

Na segunda parte, Portugal baixou de rendimento. Logo no pontapé de saída, a Inglaterra chegou ao segundo ensaio e a três minutos do fim, os britânicos ficaram a três pontos da equipa portuguesa (21-24). A selecção nacional, todavia, conseguiu defender-se e segurou a importante vitória.

O último jogo foi o mais simples. Contra a Lituânia, a partida foi quase de sentido único e ao intervalo a selecção nacional já vencia por 19-0 (ensaios de Duarte Moreira, Nuno Sousa Guedes e José Vareta).

 

A segunda parte começou com mais um ensaio e a segunda lesão do dia: ao fazer toque de meta, Duarte Moreira lesionou-se no pé e teve que sair. O domínio de Portugal, no entanto, manteve-se e Seara Cardoso colocou a vantagem portuguesa em 31-0. Com as substituições e alguma desconcentração nacional nos últimos minutos, a Lituânia surgiu finalmente no jogo e ainda reduziu para 31-12.

 

Com este resultados, Portugal foi a segunda melhor equipa dos três grupos (a França conseguiu um impressionate 129-0 em pontos) e vai defrontar neste domingo a Espanha, que não foi além do terceiro lugar no Grupo C, com uma vitória (Itália) e duas derrotas (Rússia e Alemanha).