Filipe Monte
Foto
Filipe Monte

Terminou o ciclo de Carlos Castro no Sporting

Após liderar a formação leonina nos últimos três anos, o treinador vai abandonar o comando técnico sportinguista

Foi uma parceria de sucesso durante três anos, que agora tem um ponto final. Treinador do Sporting desde que os “leões” retomaram a modalidade há três anos, Carlos Castro optou por colocar um ponto final na ligação com a formação sportinguista. A falta de apoio do clube à Associação Sporting Rugby, foi um dos motivos que levou Carlos Castro a considerar que era altura de promover uma “mudança de ciclo”.

 

A conquista da II Divisão no ano de regresso do Sporting ao râguebi e o apuramento para o play-off da I Divisão nos dois anos seguintes fazem da passagem por Carlos Castro pelos “leões” uma história feliz, mas o sucesso não bastou para o treinador continuar ligado à formação de Alvalade.

PÚBLICO -
Foto

 

PÚBLICO -
Foto

O treinador, de 43 anos, considera que a “mudança de ciclo” era “algo que tinha que acontecer”. “Ao fim de três épocas é bom para o Sporting e para mim”, refere em declarações ao P3 Râguebi.

 

Na hora da saída, Carlos Castro não deixa de lamentar a “política que o clube assumiu”.” Se o Sporting Rugby tivesse o apoio do Sporting Clube de Portugal, que é reconhecido pelas suas modalidades, seria tudo diferente. Esta equipa podia dar mais um passo e não o faz por não ter esse apoio.”

 

Ao fazer o balanço dos três anos, o técnico faz uma avaliação “muito positiva”: “Aprendi muito. Tive a sorte de ter um plantel de 80 jogadores e de trabalhar com o Rafael Lucas Pereira, presidente da Associação, que com muito esforço nos deu as condições possíveis.”

 

Ligado ao râguebi há 36 anos, Carlos Castro diz que “sempre que pontualmente o Sporting precisar”, estará “disponível para ajudar”, mas agora pretende “tirar um ano para descansar e colocar as ideias no sítio”, sem deixar de “continuar a observar o que se passa no râguebi nacional”.

 

Garantindo que o Sporting ficará com “uma dívida de gratidão eterna para com Carlos Castro”, Rafael Lucas Pereira, presidente da Associação Sporting Rugby, destaca “o carácter, a seriedade, a competência e o profissionalismo” do antigo treinador, que “deu tudo pelo clube”. “Estou certo que um dia, quando se fizer a história do râguebi no nosso clube, o Carlos terá um lugar muito especial", conclui o dirigente.