Sonae testa nova loja dedicada a reparações de equipamentos

Primeira Worten Resolve abre, sábado, em Matosinhos e é um projecto-piloto do grupo, que diz estar a responder a uma "necessidade do mercado".

Foto
Nova marca da Sonae é direccionada para produtos tecnógicos, sobretudo, smartphones Maria João Gala

A Sonae SR, empresa de retalho do grupo Sonae (dono do PÚBLICO) começa a testar, sábado, uma nova loja de reparações especializada em equipamentos tecnológicos, como smartphones. O serviço estava até agora disponível dentro da Worten, mas passa a autonomizar-se com um espaço e marca próprios (Worten Resolve). A loja receberá produtos avariados adquiridos noutros estabelecimentos.

Questionado pelo PÚBLICO, Pedro Chaínho, director de serviços e pós-venda da Worten Portugal diz que ainda é prematuro falar sobre novas aberturas este ano. “Esta nova loja é uma primeira abordagem ao mercado e vai testar um conceito no qual depositamos uma grande expectativa. Estamos convictos de que estamos a responder a uma necessidade de mercado e a autonomizar uma área na qual somos reconhecidos pelo nosso know-how”, disse.

A empresa não adiantou o volume de investimento no novo conceito, mas sublinhou que não foi “necessário um esforço adicional para este lançamento”. Quanto a uma possível expansão através de franchising ou fora de Portugal, nomeadamente em Espanha (onde a Worten tem forte presença) Pedro Chaínho diz apenas que a “nova loja é uma primeira abordagem ao mercado”.

Miguel Mota Freitas, presidente executivo da Sonae SR, já tinha dado nota de que a empresa queria apostar mais na área de serviços, em particular no sector da electrónica. A Sonae tem aumentado o seu portefólio de marcas que, além da Zippy ou Sport Zone, se estendeu recentemente à ZU, um novo formato da Sonae MC especializado em produtos e serviços para cães e gatos, que também se estreou em Matosinho no NorteShopping, à semelhança do que sucede com a Worten Resolve.

O novo conceito que é inaugurado amanhã complementa a oferta já existente na loja de equipamentos electrónicos e electrodomésticos, mas estará mais direccionado para produtos tecnógicos como, por exemplo, a troca de ecrãs de smartphones, esclarece o responsável pelos serviços e pós-venda da Worten

De acordo com dados recentes da consultora GfK as vendas de produtos de telecomunicações aumentaram para 195 milhões de euros no primeiro trimestre, uma subida expressiva de 27% (142 milhões no primeiro trimestre de 2014) e os smartphones continuam a ser o grande impulsionador da facturação. Já o sector da informática caiu 12% face ao mesmo período do ano passado, para 129 milhões de euros. Os computadores e portáteis representaram mais de 50% em valor destes produtos.