Marinho e Pinto abre assembleia do PDR homenageando a simplicidade

Primeira Assembleia Nacional de Filiados do PDR.

Marinho e Pinto diz que tem ainda cinco dias para decidir se adia as eleições na Ordem
Foto
Marinho e Pinto fundou o PDR com o qual vai concorrer às legislativas Daniel Rocha

António Marinho e Pinto abriu na manhã deste domingo os trabalhos da Assembleia Nacional de Filiados do Partido Democrático Republicano (PDR) homenageando a simplicidade.

“Quem espera espectáculo, engana-se, vamos trabalhar”, disse nas palavras de boas vindas à plateia de cerca de 300 pessoas.

“Estamos a dar os primeiros passos, só não cai quem não anda, vamos preparar este partido para os grandes combates deste ano”, disse na sua intervenção inaugural. “Queremos mudar este país, retirar Portugal do abismo onde outros o colocaram”, disse aos filiados.

Os trabalhos desta manhã, iniciados com uma hora de atraso, seguiram com uma breve alocução de François Bayrou, representante do Movimento Democrático francês no Partido Democrata Europeu, formação que integra a Aliança dos Democratas e Liberais no Parlamento Europeu, família política na qual se reconhece o PDR.

“Há poucos momentos na política como este, quando se assiste ao nascimento de um partido político. Como uma criança, parece frágil, mas no seu interior há uma força formidável, força de que Portugal e a Europa necessitam”, disse Bayrou. O eurodeputado destacou Marinho e Pinto e elogiou o PDR.

“Não se enganem, o movimento que representam está presente em todos os países da Europa. Até agora, os cidadãos eram obrigados a votar na esquerda ou na direita, era um monopólio de dois partidos. Isso na Europa está em declínio, desiludiu os cidadãos e deixou espaço aberto a outros movimentos”, disse.

François Bayrou considerou o aparecimento de novas formações políticas como a prova da vitalidade do pluralismo, necessário à vida democrática.

Os trabalhos da assembleia de filiados do PDR continuam neste domingo com a votação da declaração de princípios, dos estatutos e dos órgãos de presidência do partido. Durante a tarde serão votadas as candidaturas ao Conselho Nacional. Marinho e Pinto anunciou que se vai candidatar à presidência do partido, tendo recebido um aplauso cerrado da plateia. É ao fim da tarde, à hora dos telejornais, que o líder do PDR fará o que ele próprio definiu, ao PÚBLICO, como uma declaração política importante.