Miguel Rodrigues
Foto
Miguel Rodrigues

CDUL ainda complicou, mas segurou a 8.ª taça

Os “universitários” derrotaram o Cascais, por 20-17, na final da prova disputada no CAR Rugby do Jamor

O jogo esteve longe de ser brilhante, mas houve emoção até ao final da última partida oficial da época 2014-15 de XV. No CAR Rugby do Jamor, o CDUL chegou a estar a vencer o Cascais por 17 pontos (20-3), mas facilitou nos derradeiros momentos, permitindo aos cascalenses reduzir para 20-17 e discutir o triunfo da competição até à última jogada. Tomás Noronha, marcador dos dois ensaios do CDUL, foi o homem do jogo.

Condicionado pelo habitual vento forte que se fez sentir no Jamor, o duelo começou com ligeira supremacia do CDUL, mas desde cedo se percebeu que a formação de Damian Steele não estava num dia inspirado. Porém, se os lisboetas não conseguiam funcionar como equipa, os cascalenses mostravam pouca eficiência no jogo ao pé e aos 26’ já tinham desperdiçado três penalidades.

Com a pontaria que lhe é reconhecida, Pedro Cabral colocou o CDUL a ganhar aos 33’ (3-0), Francisco Guerra empatou pouco depois (3-3), mas nova penalidade de Cabral recolocou os “universitários” na dianteira (6-3). Quando parecia que o intervalo chegaria sem ensaios, após uma boa circulação de bola dos “azuis”, Tomás Noronha escapou a duas placagens e, com espaço, disparou rumo à linha de ensaio (13-3).

PÚBLICO -
Foto

A segunda parte começou de novo com pouco interesse e vários erros individuais, mas cinco minutos depois de Nuno Taful ver um cartão amarelo, Tomás Noronha voltou a ligar o turbo, deixou toda a concorrência para trás e fez o “bis” na partida (20-3).

PÚBLICO -
Foto

A 8.ª Taça de Portugal parecia garantida por parte do CDUL, mas o Cascais ainda assustou. Aos 65’, usando a sua grande arma (pack avançado), os cascalenses construíram um ataque com várias fases e após vários pick and go, João Cabaço fez o primeiro ensaio da equipa da Linha (20-10).

PÚBLICO -
Foto

Apesar da reacção cascalense, a bola continuou a circular mais nas mãos dos atletas do CDUL, mas um enorme erro dos “universitários” resultou num ensaio fácil de David Mateus e, com apenas três pontos de vantagem, os cdulistas tiveram que sofrer até final para garantirem a vitória.