Nikon pôs cão a fotografar com o coração

Experiência Heartography da empresa japonesa mostra batimento cardíaco de um cão a accionar máquina fotográfica quando fica acelerado.

Grizzler, um border collie, preto e branco, é o cão que a Nikon utilizou para a demonstração da experiência Heartography
Fotogaleria
Grizzler, um border collie, preto e branco, é o cão que a Nikon utilizou para a demonstração da experiência Heartography Nikon/Youtube
Uma das fotos tiradas pela câmara colocada no pescoço de Grizzler
Fotogaleria
Uma das fotos tiradas pela câmara colocada no pescoço de Grizzler Nikon
Fotogaleria
Nikon
Fotogaleria
Nikon
Fotogaleria
Nikon

Ver o mundo do ponto de vista de um cão. É esta a proposta que a empresa japonesa Nikon avançou recentemente, através da experiência Heartography, qualquer coisa como fotografia do coração. Basicamente, sempre que o batimento cardíaco de um cão dispara, a máquina fotográfica dispara também e é tirada uma fotografia. Como seria de prever, apenas se podem esperar fotos da cintura para baixo, isto do ponto de vista do humano.

Não há qualquer indicação pela Nikon de que o produto chegue a ser alguma vez comercializado. Aparentemente, o dispositivo criado para que os cães possam tirar fotografias poderá não passar de uma outra forma de publicitar a recente câmara Coolpix L31, mas a verdade é que funciona, segundo as imagens e vídeo divulgados pela própria empresa.

Grizzler, um border collie, preto e branco, é o cão que a Nikon utilizou para a demonstração da experiência Heartography. Uma Coolpix L31 é colocada dentro de uma caixa criada por uma impressora 3D, que depois é colocada no pescoço do animal numa coleira.

Quando o sistema é accionado, é possível determinar com a ajuda de dois botões na caixa a partir de que batimento cardíaco do cão é feito o disparo. Sempre que o coração bate mais depressa, porque o animal vê o dono, ou um gato, vai dar um passeio ou a taça de comida acabou de ser cheia, essa aceleração é registada e a informação é enviada por Bluetooth para a caixa que envolve a câmara. Registado um batimento cardíaco mais acelerado e acima do previamente indicado, a máquina dispara e é tirada uma foto.

A qualidade das imagens não é decepcionante. Poderia dizer-se que está dentro da média de qualquer pessoa que tira uma fotografia, sem grande cuidado estético.

No caso do Grizzler, o que é que fez disparar o coração? Gatos, outros cães, comida enlatada, cogumelos, chinelos, caranguejos num aquário, pombos e crianças.