Foto

Uniarea: pede-lhes ajuda se quiseres ir para a universidade

A Uniarea orienta alunos de Portugal, Brasil, Angola, Moçambique, Cabo Verde e de Macau. E pretende agora uma versão em inglês

Com o compromisso de “mostrar ao mundo, o mundo das universidades de língua portuguesa”, a Uniarea promove as instituições portuguesas de ensino entre os países da comundade lusófona. Este projecto recente move-se de três formas: dá as últimas notícias sobre o ensino superior e outros temas extracurriculares, apresenta as opções de futuro para os jovens; e responde a qualquer dúvida que possa surgir.

Pelas mãos de Davis Gouveia, a plataforma orienta alunos de Portugal, Brasil, Angola, Moçambique, Cabo Verde e de Macau. A par disso, já apresentaram o projecto na maior conferência mundial de universidades de língua portuguesa, organizada pela Associação de Universidades de Língua Portuguesa (AULP), e estão, de momento, a traduzir os conteúdos do “site” para inglês. Assim, esperam em breve alargar o acesso aos conteúdos da plataforma para que “qualquer aluno” tenha acesso aos mesmos.

Para já, conseguiram ajudar cinco mil estudantes através do esclarecimento de dúvidas relativamente aos exames nacionais, às várias formas de acesso ao ensino superior e qual a instituição que melhor se adapta a cada aluno. Indirectamente, ajudaram muitos mais estudantes através do “site”, que disponibiliza fóruns de discussão e conhecimentos sobre a vida académica em Portugal.

Carolina Moreira usou — e abusou — da Uniarea, na altura dos exames nacionais, que a ajudou com dados sobre "exames, maneiras de estudar e lista de materiais". Agora, é estudante da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, mas ainda consulta todas as informações que a plataforma disponibiliza: "Ajudei muitos colegas meus com dúvidas que eles tinham", diz. 

“Consultoria educacional”

Não pondo de lado o papel de um psicólogo na ajuda de uma escolha profissional, Davis defende que a Uniarea pode servir de ajuda no campo da “consultoria educacional”. Como? Através do apoio aos alunos, pais e instituições do ensino superior, e do fornecimentos de “respostas concretas” às questões que tantos alunos têm nesta fase das suas vidas.

Por exemplo, o serviço explica as formas de acesso ao ensino superior — um tipo de informação que considera ser difícil de conseguir de forma clara “quer nos psicólogos, quer nas próprias secretarias das escolas” — e, assim, podem complementar o trabalho de professores e directores de escolas e agrupamentos.

Recentemente, lançaram o directório internacional de universidades que permite alcançar alunos estrangeiros e o próximo passo centra-se nisso mesmo, com novos conteúdos em inglês. Ao mesmo tempo, procuram ajudar a rede de alunos Erasmus na escolha de uma instituição de ensino superior, na escolha de um curso e no esclarecimento de qualquer dúvida que possa surgir.

Para além do âmbito académico, a Uniarea auxilia na exploração de actividades extracurriculares, na documentação necessária para chegarem até Portugal e podem, também, fazer a ponte com os organismos oficiais respectivos. Da parte dos alunos, garantem que o “feedback” tem sido “bastante positivo”.