Crítica

Um Capitão Esperto que não vai longe

Podia dar um programa de TV decente mas visto como cinema é de uma enorme pobreza.

Foto

Capitão Falcão tem uma vantagem sobre outras recentes “experiências” (aspas) “cómicas” (mais aspas) do cinema português, tipo Mau Mau Maria: nota-se inteligência, a auto-consciência suficiente para que se perceba que toda a gente tem a noção do que está a fazer, e um tipo de humor que não trata o espectador por imbecil. Mas depois falta o resto que é preciso para fazer um filme: cinema.

Capitão Falcão não tem estrutura, não tem mise en scène, não tem sentido de tempo nem de espaço, é só um conjunto de “gags” (alguns fazem rir e não é essa a questão) que podia dar um programa de televisão decente mas que visto em sala de cinema, e como cinema, é de uma enorme pobreza.

startIndex cannot be larger than length of string. Parameter name: startIndex