Avalancha no Evereste provocada por sismo no Nepal faz pelo menos 18 mortos

Estavam cerca de mil pessoas na montanha mais alta do planeta quando se deu a avalanche. Há vários desaparecidos e dezenas de feridos.

Um grupo de montanhistas cancela a expedição ao Evereste. Esta é a época mais popular para fazer alpinismo na montanha.
Foto
Um grupo de montanhistas cancela a expedição ao Evereste. Esta é a época mais popular para fazer alpinismo na montanha. Phurba Tenjing Sherpa/Reuters

O sismo que atingiu neste sábado o Nepal desencadeou uma forte avalancha no Evereste, que matou pelo menos 18 pessoas e deixou dezenas de outras feridas. Os relatos iniciais, vindos de responsáveis nepaleses, apontavam para dez mortos, mas, a meio da tarde, uma equipa de resgate do exército indiano anunciou que já retirara 18 corpos soterrados pela neve.

E o número pode ainda crescer. A avalancha cobriu metade da zona de campismo com neve, gelo e pedras, causando também dezenas de feridos, alguns deles em estado grave. O campo serve de base às expedições internacionais de montanhistas e está situado numa altitude de cerca de 5000 metros. As fotografias publicadas nas redes sociais mostram tendas completamente cobertas por detritos.

De acordo com os relatos que surgem do terreno, à hora da avalancha havia “muitas, muitas pessoas” a subirem a montanha para lá do campo, como escreveu no Twitter o montanhista Alex Gavan, que no início da tarde participava nas operações de salvamento e apelava por um helicóptero que retirasse da montanha os feridos graves. “Muitos mortos. Mais ainda gravemente feridos. Morrerão mais se não [chegar um] helicóptero o mais rapidamente possível”, escreveu.

Pelas contas do Governo, citadas pela Reuters, neste sábado estariam cerca de 1000 pessoas na montanha, mas não há ainda estimativas sobre quantos estariam em partes mais altas do que a base de campismo. “Toda a gente está a tentar entrar em contacto umas com as outras, mas não conseguimos”, disse à Reuters Choti Sherpa, de uma associação de montanhistas no Evereste.

Este é o período do ano mais popular para fazer montanhismo e escalada naquela que é a maior montanha do mundo. Todos os anos viajam centenas de milhares de pessoas para o Evereste, situado na cordilheira dos Himalaias e cuja altitude máxima alcança os cerca de 8800 metros. O Nepal esperava este ano cerca de 300 mil turistas só para a temporada de Primavera no Evereste.

Há um ano, também em Abril, morreram no Evereste 13 guias nepaleses, vítimas de uma avalancha. Esse fora, até então, o maior acidente na montanha.