O país mais feliz do mundo é a Suíça

Relatório das Nações Unidas "mediu" o nível de felicidade de 158 países e anunciou o primeiro lugar para os suíços, que destronam a Dinamarca, líder do ranking em 2013. Portugal encontra-se no meio da tabela.

Foto
O país do ski e do chocolate destronou a Dinamarca AFP

Foi publicado nesta quinta-feira pela Rede de Soluções de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas o terceiro World Happiness Report, um estudo que tem como fim medir o nível de felicidade dos países, tomando em conta o sentimento de bem-estar das populações nacionais através de indicadores como o PIB per capita, a liberdade para tomar opções de vida ou a percepção de corrupção. A Suíça está no topo do ranking e é o novo país mais feliz do mundo. No fundo da tabela encontra-se o Togo, o país menos feliz. Portugal está na 88.ª posição.

O World Happiness Report foi elaborado por uma equipa de especialistas oriundos de distintas áreas da sociedade, como a economia, a estatística ou a psicologia, que se propôs a utilizar a percepção de bem-estar das populações para medir o progresso social dos países. O estudo utiliza dados recolhidos pelo Gallup World Poll entre 2012 e 2014 e conta com uma amostra de 2000 a 3000 pessoas inquiridas por país. Richard Layard, um dos co-autores do estudo, citado pelo jornal The Washington Post, afirma que o argumento principal do relatório é o de que “os decisores políticos devem fazer da felicidade das pessoas as suas metas” e espera que os dados apresentados sirvam de incentivo a isso mesmo.

Para a medição da felicidade dos 158 países foram tidos em conta as seguintes variáveis, aferidas através de inquéritos à população de cada um dos países em análise: PIB per capita, apoios sociais, esperança média de vida, liberdade de escolha, generosidade e percepção de corrupção. Foi ainda pedido aos inquiridos para indicarem uma possível colocação do seu país, quando comparado com um outro país imaginário, descrito como “o mais triste possível”. O somatório das variáveis foi depois classificado numa escala medidora de felicidade de um a dez, do menos feliz ao mais feliz.

Togo, o menos feliz
Com uma pontuação de 7,587, a Suíça lidera o ranking dos países mais felizes do globo, seguida pela Islândia, Dinamarca, Noruega e Canadá. Em sentido oposto, o Togo é o país menos feliz do mundo, segundo o relatório, com uma pontuação de 2,839. Burundi, Síria, Benim e Ruanda acompanham o país da África Ocidental na cauda da tabela de felicidade.

Portugal encontra-se em 88.º lugar, com uma pontuação de 5,102, apresentando uma queda de 0,304 na comparação com o período entre 2005 e 2007. No final da tabela dos que apresentaram uma maior descida no grau de felicidade, encontra-se a Grécia, com a diferença de 1,470 entre os dois períodos considerados. Pelo contrário, a Nicarágua é o país que mais aumentou a sua pontuação de felicidade.

Destaque ainda para as posições dos Estados Unidos (15.º lugar), Brasil (16.º), Reino Unido (21.º), Alemanha (26.º), França (29.º), Rússia (64.º) e China (84.º).

Os autores do estudo identificaram a “resposta inadequada das instituições sociais” face à crise financeira, como um dos principais factores de “descida do sentimento de felicidade” das populações, alertando para uma previsível continuidade da queda destes valores nos países mais afectados, uma vez que o grau de “confiança nas instituições” influencia de forma considerável o bem-estar das pessoas e a sua felicidade.

Sugerir correcção