i-album

Europa

Genocídio arménio: “Vai doer, vai doer sempre”

Desde criança que a pianista arménia Marina Dellayan se lembra de passar a noite de 23 e o dia de 24 de Abril em marchas contínuas para o memorial do genocídio – todos os avós são sobreviventes. Foi há 100 anos. Dói mais por ser questionado.