Chega à padaria um pão que em vez de sal tem algas

Produto é uma alternativa mais saudável ao pão tradicional. Para já vai estar à venda apenas em Peniche e nas Caldas da Rainha.

Foto
Pão de algas vai ser apresentado ao público nesta sexta-feira, em Peniche DR

O pão de algas, desenvolvido por investigadores do Instituto Politécnico de Leiria (IPL), chega nesta sexta-feira às padarias. Para já apenas estará à venda em Peniche e nas Caldas da Rainha, nas lojas do grupo Calé, parceiro do projecto, mas o objectivo é chegar a todo o país.

Este produto, apresentado como uma alternativa mais saudável ao pão tradicional, resulta de dez anos de trabalho do Grupo de Investigação em Recursos Marinhos do IPL. Este grupo tem-se dedicado a estudar as algas marinhas e o seu potencial em áreas como a farmacologia e a cosmética, tendo decidido estudar também os benefícios das algas no sector alimentar, outra área de investigação naquele instituto.

"Ao contrário de outros países, nomeadamente os asiáticos, Portugal não tem por hábito consumir algas, apesar dos seus benefícios para a saúde", nota Susana Mendes, coordenadora do projecto. Por outro lado, "os portugueses praticamente não prescindem do pão".

"Se juntarmos as algas não precisamos de adicionar sal para ter um pão com sabor" explica a docente da Escola Superior de Tecnologia do Mar do IPL, sublinhando que este pão pode ser ingerido por pessoas que têm restrições ao consumo de sal. O pão de algas contém todos os benefícios do recurso natural marinho: é fonte de fibra e de minerais como o cálcio, ferro, sódio e potássio, além de conter moléculas antioxidantes. "Estamos a integrar um ingrediente que tem propriedades muito importantes e nutrientes que não temos o hábito de ingerir diariamente", afirma Susana Mendes.

O projecto foi financiado por fundos comunitários através do programa Mais Centro, em 20 mil euros. Para transformar a ideia num negócio sustentável, os investigadores associaram-se ao grupo Calé, que trabalha no ramo da panificação, e à empresa Algaplus, "a única na Europa que faz produção de algas em aquacultura", segundo Susana Mendes. Mesmo antes de ser comercializado, o pão de algas foi já premiado no Concurso InovCluster como produto alimentar inovador.

O produto vai ser apresentado ao público nesta sexta-feira partir das 11h, no restaurante Nau dos Corvos, no Cabo Carvoeiro, em Peniche. Deverá custar cerca de 0,60 euros por cada 100 gramas. O pão estará, numa primeira fase, à venda nas padarias e pastelarias do grupo Calé em Peniche (Pérola de Peniche e Momentos) e nas Caldas da Rainha (Ponto de Encontro e Comtradição), onde já são vendidos outros produtos inovadores como o pão de sardinhas ou o pão de milho com bacalhau. De acordo com a coordenadora do projecto, o objectivo é chegar a todo o país. "A ideia é crescer mas essa parte do negócio já não depende de nós", afirma.