Medeia Filmes deixa em Maio o Cinema Fonte Nova

O grupo de exibição cinematográfica não renovará o contrato de exploração das três salas no centro comercial em Benfica, Lisboa. Não há para já informações sobre o destino das mesmas.

O Fonte Nova, em Benfica, foi inaugurado em 1985 e era explorado há 20 anos pela Medeia Filmes
Foto
O Fonte Nova, em Benfica, foi inaugurado em 1985 e era explorado há 20 anos pela Medeia Filmes DR

A Medeia Filmes anunciou esta sexta-feira que, a partir de 21 de Maio, deixará de explorar o Cinema Medeia Fonte Nova, cujas salas estão instaladas no centro comercial com o mesmo nome do bairro lisboeta de Benfica. Segundo o comunicado do grupo de exibição cinematográfica, a medida “relaciona-se com o fim do contrato de exploração das salas em causa”. O Centro Comercial Fonte Nova foi inaugurado em 1985 e nele estão incluídas três salas de cinema, exploradas pela Medeia Filmes desde 1995.

Paulo Branco, administrador da Medeia Filmes, disse ao PÚBLICO que se conjugou a “mudança de estratégia" da administração do Centro Comercial que sucedeu ao comendador João Justino, falecido em 2014, com a ausência de interesse do grupo de exibição na renovação do contrato de exploração das salas. “O nosso eixo é o [Espaço] Nimas e o Monumental. Nas outras salas tínhamos um tipo de programação dirigida às pessoas do centro comercial, que cada vez vão menos ao cinema”. A frequência das salas era ali “muito baixa”, afirma. “A concorrência do [Centro Comercial ] Colombo matou o Fonte Nova”.

O PÚBLICO tentou, sem sucesso, contactar a administração do Centro Comercial Fonte Nova para saber se o fim do contrato de exploração com a Medeia implica o encerramento das suas salas de cinema.

Após 21 de Maio a Medeias Filmes concentrará a sua programação nos Cinemas Medeia Monumental e no Espaço Nimas, ambos em Lisboa, e para onde serão transferidos os quatro trabalhadores que manterão funções no Fonte Nova até ao final do contrato de exploração.