Chuva intensa causou inundações em Coimbra e Lisboa

Bombeiros receberam dezenas de pedidos de socorro.

Foto
Em alguns distritos prevê-se chuva e aguaceiros, acompanhados de trovoada Pedro Maia/Arquivo

Em Coimbra, a chuva forte começou a fazer-se sentir pouco antes das 13h e prolongou-se durante cerca de 30 minutos. As zonas mais afectadas são a Rua do Brasil e a Praça 8 de Maio, na Baixa da cidade, onde cerca das 14h várias equipas dos bombeiros sapadores e voluntários de Coimbra ainda se encontravam em acções de socorro.

Fonte dos Bombeiros Sapadores disse à Lusa que receberam dezenas de pedidos de socorro. Até o Estádio Cidade de Coimbra sofreu  inundações "gravíssimas" nos vários pisos do edifício, segundo o presidente da Académica, José Eduardo Simões. Falando à margem da apresentação da parceria entre o clube e a Comissão da Queima das Fitas, o dirigente adiantou que a parte sul do estádio foi a mais afectada, nomeadamente no segundo e terceiro piso. "São situações gravíssimas que não podem acontecer. Existem problemas técnicos que têm de ser resolvidos e se a Câmara (dona do edifício) não consegue, temos de ser nós a resolvê-los", sublinhou.

Já em Lisboa, a chuva apareceu durante a tarde e provocou inundações em vários pontos da cidade. Às 17h30, os bombeiros Sapadores tinham 20 ocorrências relativas a inundações na via pública, segundo a informação disponível no respectivo site.

Para esta quarta-feira, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera tinha previsto aguaceiros fortes, acompanhados de trovoada, para todos os distritos de Portugal continental, que estão sob aviso amarelo até à meia-noite.

Sugerir correcção
Comentar