Um livro e um concurso para levar mais jovens a ler

Obra com os trabalhos vencedores do concurso Jovens Autores de Histórias Ilustradas, promovido pela Nissan, foi apresentada nesta sexta-feira em Lisboa.

A capa do livro hoje apresentado em Lisboa
Foto
A capa do livro hoje apresentado em Lisboa DR

O livro da 2.ª edição do concurso da Nissan para estimular a leitura dos alunos do secundário foi apresentado nesta sexta-feira, em Lisboa. A obra, de 107 páginas, reúne as dez histórias e ilustrações vencedoras — nove escolhidas pelo júri nacional do concurso e uma escolhida por votação no Facebook da Nissan —, cujo tema central é Um Futuro de Zero Emissões. Os trabalhos foram feitos por 17 jovens, alunos de escolas de Norte a Sul do país. O PÚBLICO é media partner da iniciativa.

A capa do livro hoje apresentado na Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva, em Lisboa, mostra a ilustração feita por Ana Matos e Mariana Fonseca, vencedoras dos prémios Melhor História e Melhor Ilustração, com a história Noite Submersa.

A cerimónia foi presidida por António Pereira Joaquim, director de Comunicação da Nissan em Portugal, Fernando Pinto do Amaral, comissário do Plano Nacional de Leitura, e ainda José Menezes, director de Comunicação da editora Leya. Além dos vencedores, estiveram também presentes as suas famílias e amigos, professores e outros representantes da Leya e da Nissan.

À conversa com o PÚBLICO, as duas vencedoras, ambas ex-alunas da Escola Secundária da Maia, assumiram-se surpresas quando souberam dos resultados. “Não estávamos à espera de ganhar [a Melhor História e Melhor Ilustração], ficámos muito surpreendidas”, diz Mariana Fonseca. O trabalho foi feito em conjunto pelas duas, que juntaram ao tema do concurso gostos pessoais, como a natureza.

Surpresa foi também a emoção sentida por Ana Beatriz Tomás, autora da história Sonhos e desejos do menino do campo, eleita uma das melhores obras. A aluna da Escola Secundária José Afonso disse ao PÚBLICO que “o projecto foi divulgado na escola e os professores incentivaram a participação”.

Durante a apresentação, o director de Comunicação da Nissan agradeceu aos alunos e professores e sublinhou que o projecto é para continuar. Ao PÚBLICO, António Pereira Joaquim explicou que o “projecto é um sucesso, pois as escolas aderiram em massa na primeira edição” e também que “houve ainda um reforço dessa adesão na 2.ª edição”. Quanto à 3.ª edição, ainda a decorrer, o responsável espera que a iniciativa “cresça ainda mais”.

Já Fernando Pinto do Amaral, comissário do Plano Nacional de Leitura e em representação do secretário de Estado do Ensino Básico e Secundário, afirmou que a iniciativa “é mais que um projecto, é uma realidade”. Pinto do Amaral quis ainda deixar uma mensagem aos vencedores e participantes, pedindo-lhes que “não deixem morrer esta vocação”. 

Por fim, o responsável da Leya, José Menezes, afirmou ser “uma honra estar no projecto” e elogiou a “qualidade das obras dos jovens alunos”.

Como prémio, os vencedores receberam uma viagem a Barcelona, onde puderam visitar a fábrica da marca de carros japonesa, e ainda os livros, para que os possam distribuir por familiares e amigos.

A ideia, segundo António Pereira Joaquim, é que “os alunos fiquem com o seu primeiro livro, possam mostrá-lo, e que sirva como pontapé na sua carreira de autores nacionais”.

Parte da edição do livro estará à venda nas editoras Leya e nas livrarias parceiras, em Portugal Continental, no Funchal e em Ponta Delgada. Ana Matos e Mariana Fonseca vão ter ainda direito à criação de um livro original, escrito e ilustrado por ambas, que será lançado pela Nissan.

A 3ª edição desta iniciativa tem como tema a Condução Autónoma e decorre até Maio. Os vencedores serão escolhidos em Junho, pelo júri nacional. A iniciativa teve origem no Japão, país onde já vai na 31.ª edição.

Sugerir correcção