Desemprego na zona euro cai ligeiramente para 11,3% em Fevereiro

Taxa de desemprego entre os países do euro atingiu valor mais baixo desde Maio de 2012.

PIB da zona euro contraiu pela primeira vez desde 2009
Foto
Em Fevereiro havia 18,2 milhões de pessoas sem trabalho na zona euro Alex Domanski/Reuters

A taxa de desemprego na zona euro fixou-se em 11,3% em Fevereiro, atingindo o valor mais baixo desde Maio de 2012, de acordo com os dados divulgados nesta terça-feira pelo gabinete estatístico da Zona Euro.

Em Janeiro, a taxa de desemprego da zona euro estava nos 11,4% e em Fevereiro do ano passado situava-se nos 11,8%, recorda o Eurostat.

Os números de Fevereiro apontam para um total de 18,2 milhões de pessoas desempregadas na área do euro, enquanto na Europa a 28, o número atingia 23,9 milhões de pessoas.

No conjunto da União Europeia (UE), a taxa de desemprego fixou-se em 9,8%, abaixo dos 9,9% de Janeiro e dos 10,5% registados no período homólogo. No caso da Europa a 28 (UE28), os números do desemprego são os mais baixos desde Setembro de 2011, assinala o Eurostat. Em comparação com Janeiro, havia na UE28 menos 91 mil desempregados e, na área do euro, menos 49 mil desempregados.

Portugal regista uma taxa de desemprego acima da média europeia: segundo o Eurostat, era de 14,1% em Fevereiro. Na segunda-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE) também divulgou os números do desemprego em Fevereiro, dando conta de um aumento de 0,3 pontos percentuais face a Janeiro e um recuo de 0,8 pontos face a Fevereiro do ano passado, para 14,1%. A população desempregada em Portugal era de 719 mil pessoas.

Quanto aos dados europeus, o gabinete de estatísticas destaca que, entre os Estados-membros, as taxas de desemprego mais baixas em Fevereiro eram as da Alemanha (4,8%) e da Áustria (5,3%). Já as mais elevadas pertenciam à Espanha (23,2%) e Croácia (18,5%). Para a Grécia, os dados divulgados são os de Dezembro, que colocam o desemprego nos 26%.

Em termos homólogos, o desemprego desceu em 22 países (com as maiores descidas a registarem-se na Estónia, Irlanda e Bulgária) e subiu em seis Estados-membros (com as maiores subidas na Croácia, Chipre e Finlândia).

O Eurostat destaca ainda que em Fevereiro havia 4,85 milhões de jovens desempregados (com menos de 25 anos) na Europa, dos quais mais de 3,2 milhões na zona euro. A  taxa de desemprego neste grupo etário era de 22,9% na zona euro e de 21,1% na UE, abaixo dos 24% e 22,9%, registados no mesmo mês de 2014. Em Portugal, em Fevereiro, a taxa de desemprego dos jovens situou-se em 35%, um aumento ligeiro face a Janeiro.

As autoridades alemãs anunciaram nesta terça-feira que a taxa de desemprego no país atingiu em Março o valor mais baixo desde 1990, fixando-se em 6,4%.
 

Sugerir correcção