Construção naval, arte em vias de extinção?

Fotogaleria

Diogo Baptista é do Porto. Estudou design gráfico e produção gráfica digital e depois aventurou-se pela fotografia (no Instituto Português de Fotografia). Foi aí que encontrou o gosto por esta arte e o seu percurso profissional avançou. Já fez fotografia de arquitectura, documental, social e de casamentos. Diogo olha para a fotografia como um meio de conhecer as vidas das pessoas que o rodeiam, até porque muitos dos seus projectos são focados nas pessoas e no país em que vive. Contudo, não desmente o desejo de querer registar, com a sua lente, viagens pelo mundo. Esta galeria, sobre a empresa Samuel & Filhos, dá a conhecer uma das mais antigas profissões na área da construção naval – calafates, forjadores, carpinteiros e serralheiros navais são alguns exemplos. O portuense acredita que são profissões que conseguem “contar histórias” que já ninguém está disposto a aprender. O fotógrafo estava à espera de ver um barco a ser construído do zero, mas não foi o que aconteceu. Aliás, como ele registou, o trabalho passa mais pela manutenção, nos dias de hoje. Com a questão “estará esta arte em extinção?”, Diogo fotografou o ambiente vivido durante as horas de serviço e fez uma série de retratos destes trabalhadores. Para veres mais trabalhos do Diogo Baptista, carrega aqui ou acede ao Facebook.