Em Anlong Pi, lixo é sobrevivência

Em Anlong Pi, província Siem Reap, Camboja, há mais de 300 pessoas que sobrevivem com a recolha de materias recicláveis entre os resíduos e entulho vindo das cidades mais próximas. A maioria são crianças, que recebem entre 0,25 dólares a 2 dólares por dia.

Seu, de 13 anos, recolhe um côco com o seu espigão por entre os resíduos Athit Perawongmetha/ Reuters
Fotogaleria
Seu, de 13 anos, recolhe um côco com o seu espigão por entre os resíduos Athit Perawongmetha/ Reuters

A chegada de resíduos e entulho de várias cidades da província de Siem Reap, Camboja, garante a sobrevivência de centenas de pessoas na lixeira de Anlong Pi. Actualmente, são mais de 150 famílias que vivem da recolha de materiais recicláveis, desde garrafas de plástico, vidro e metal, recebendo entre 0,25 dólares e 2 dólares por dia. A maioria são crianças, que são alvo de uma curiosidade crescente dos turistas que visitam Anlong Pi. No início de Março, a primeira-dama Michelle Obama anunciou a iniciativa mundial “Let girls learn”, com o objectivo de tornar a educação acessível a todas as raparigas. Em meados do mês, passará pelo Camboja, com o intuito de promover o projecto num dos países mais carenciados do mundo.

Soburn, com 11 anos, recolhe restos que possam servir de alimento para os porcos
Soburn, com 11 anos, recolhe restos que possam servir de alimento para os porcos Athit Perawongmetha/ Reuters
Um turista japonês tira fotografias das pessoas a trabalharem na lixeira
Um turista japonês tira fotografias das pessoas a trabalharem na lixeira Athit Perawongmetha/ Reuters
Pessoas que trabalham na lixeira descansam nas redes enquanto esperam pelo próximo descarregamento de lixo
Pessoas que trabalham na lixeira descansam nas redes enquanto esperam pelo próximo descarregamento de lixo Athit Perawongmetha/ Reuters
Pessoas que trabalham na lixeira esperam pelo próximo descarregamento de resíduos e entulho
Pessoas que trabalham na lixeira esperam pelo próximo descarregamento de resíduos e entulho Athit Perawongmetha/ Reuters
Após o descarregamento de lixo, pessoas procuram materiais recicláveis ou utilizáveis entre o entulho
Após o descarregamento de lixo, pessoas procuram materiais recicláveis ou utilizáveis entre o entulho Athit Perawongmetha/ Reuters
Seu, um rapaz de 13 anos que recebe 0.25$ por dia, faz uma pausa durante o trabalho
Seu, um rapaz de 13 anos que recebe 0.25$ por dia, faz uma pausa durante o trabalho Athit Perawongmetha/ Reuters
Chan Thy,com 15 anos, posa para o fotógrafo enquanto recolhe material reciclável ou utilizável
Chan Thy,com 15 anos, posa para o fotógrafo enquanto recolhe material reciclável ou utilizável Athit Perawongmetha/ Reuters
Ty, com 15 anos, posa para o fotógrafo enquanto recolhe material reciclável ou utilizável
Ty, com 15 anos, posa para o fotógrafo enquanto recolhe material reciclável ou utilizável Athit Perawongmetha/ Reuters
Chenda, com 15 anos, posa para o fotógrafo enquanto recolhe material reciclável ou utilizável
Chenda, com 15 anos, posa para o fotógrafo enquanto recolhe material reciclável ou utilizável Athit Perawongmetha/ Reuters
Um rapaz olha um objecto encontrado entre o lixo
Um rapaz olha um objecto encontrado entre o lixo Athit Perawongmetha/ Reuters
Uma mulher olha para um objecto encontrado entre o lixo
Uma mulher olha para um objecto encontrado entre o lixo Athit Perawongmetha/ Reuters
Com uma luz no capacete, procuram-se materiais recicláveis durante a noite
Com uma luz no capacete, procuram-se materiais recicláveis durante a noite Athit Perawongmetha/ Reuters
Saray, de 23 anos, segura a filha de um ano, após um longo dia de trabalho na lixeira
Saray, de 23 anos, segura a filha de um ano, após um longo dia de trabalho na lixeira Athit Perawongmetha/ Reuters
Após um dia de trabalho, um rapaz descansa enquanto ouve música no telemóvel
Após um dia de trabalho, um rapaz descansa enquanto ouve música no telemóvel Athit Perawongmetha/ Reuters
Sugerir correcção