PS promete programa para a erradicação da pobreza infantil e juvenil

Foto

Para o líder do maior partido da oposição, “a pobreza infantil e juvenil é a mais dramática de todas as pobrezas, porque nos promete para amanhã não uma sociedade mais justa e mais igualitária, mas a reprodução de uma nova geração de pobreza e um retrocesso duradouro no país". Do sue ponto de vista, "o esforço que o país fez na redução da pobreza, em particular com o complemento solidário para idosos, tinha permitido a Portugal fazer um percurso significativo de redução da pobreza - um objectivo de qualquer sociedade decente. Nestes quatro anos, porém, não só não avançámos neste objectivo de erradicação da pobreza, não só não consolidámos o que tínhamos conseguido, e até andámos dez anos para trás", denunciou.

Segundo disse, neste momento, o segmento da sociedade onde a pobreza mais tem aumentado é entre crianças e jovens dos zero aos 18 anos (31 por cento desta população está em risco de pobreza, 570 mil crianças e jovens).