Obra do padre António Vieira é oferecida ao Papa Francisco

Esta quarta-feira uma comitiva portuguesa constituída por elementos da Universidade de Lisboa e do Círculo de Leitores estará em Roma.

Foto

A Obra Completa do padre António Vieira é oferecida ao Papa Francisco, numa audiência prevista para as 10h (9h em Portugal continental) desta quarta-feira, antes da apresentação na igreja de Santo António dos Portugueses, em Roma, marcada para o fim da tarde.

Editada em 30 volumes, divididos em quatro tomos, num total de 15 mil páginas, a Obra Completa do padre António Vieira começou a ser publicada em Abril de 2013 e foi concluída em Dezembro passado.

Segundo um dos coordenadores da edição, o historiador José Eduardo Franco, foi "o maior projecto da história editorial portuguesa". De acordo com o historiador, "das 15.000 páginas, cerca de um quarto são de inéditos ou textos parcialmente inéditos, da autoria de Vieira, nomeadamente teatro e poesia, que até os investigadores desconheciam".

Na audiência pontifícia desta manhã, além do reitor da Universidade de Lisboa, António Cruz Serra, vão estar presentes o ex-reitor, António Sampaio da Nóvoa, e “destacados administradores do conselho de administração e coordenadores da direcção editorial do Círculo de Leitores” (CL), lê-se no comunicado desta editora, que chancela a obra.

O CL salienta que a audiência papal “assume outro significado”. “Com efeito, os especialistas encontram um grande paralelismo no carácter, nas atitudes, na frontalidade, nos diagnósticos e nas propostas do Papa Francisco, formado na Companhia de Jesus, com os do jesuíta António Vieira”, afirma o CL.

José Eduardo Franco destacou a coragem, o "lado frontal" de Vieira e como este "enfrentou os homens do seu tempo". A Obra Completa juntou 52 investigadores de várias áreas, de Portugal e do Brasil.

À tarde, às 18h locais, em Roma, a Obra Completa do padre António Vieira é apresentada na igreja de Santo António dos Portugueses, onde Vieira pregou. A apresentação vai estar a cargo de Carlos Azevedo, bispo titular de Belali e delegado pontifício para o Conselho da Cultura. O organista titular da igreja, Giampaolo di Rosa, fará alguns apontamentos musicais, e serão recitadas passagens dos sermões italianos de Vieira.

A sessão conta com a presença, entre outros, do embaixador de Portugal junto da Santa Sé, António de Almeida Ribeiro.