Torne-se perito

O novo Blade Runner terá o velho Harrison Ford

Harrison voltará a ser agente policial Rick Deckard e a acção decorrerá algumas décadas após o ano de 2019 em que se desenrolava o filme original

Fotogaleria
Ridley Scott contou que Harrison Ford, após ler o guião, não conteve o entusiasmo: “Isto é a melhor coisa que já li”. REUTERS/Andrew Winning
Fotogaleria
Blade Runner – Perigo Iminente, que Ridley Scott adaptou do romance de Philip K. Dick em 1982, terá uma sequela

É um dos filmes de ficção-científica mais celebrados de sempre, com um impacto que extravasou o cinema para se tornar um ícone cultural da segunda metade do século XX. Blade Runner – Perigo Iminente, que Ridley Scott adaptou do romance de Philip K. Dick em 1982, terá uma sequela. O anúncio chegou quinta-feira. E chegou com brinde: Harrison Ford encarnará novamente o agente policial Rick Deckard entre as sombras, a humidade e os replicantes daquela Los Angeles distópica.

Segundo a Alcon Entertainment, Ridley Scott não será o realizador da sequela, assumindo a posição de co-produtor. A dirigir a rodagem, caso as negociações em curso sejam bem-sucedidas, estará o franco-canadiano Denis Villeneuve, o realizador nascido no Quebeque que realizou Enemy/O Homem Duplicado, a partir de José Saramago. O argumento é de Michael Green e de Hampton Fancher, co-autor do de 1982, dupla que situou a acção da sequela décadas após o ano de 2019 em que se desenrolava o Blade Runner – Perigo Iminente original. Em Novembro, numa entrevista à MTV citada esta sexta-feira pelo Guardian, Ridley Scott terá contado que Harrison Ford, após ler o guião, não conteve o entusiasmo: “Isto é a melhor coisa que já li”.

“Estamos honrados por ter Harrison a juntar-se a nós nesta viagem com Denis Villeneuve, que é um talento peculiar, como testemunhámos pessoalmente em Prisioners”, escreveram em comunicado os produtores Andrew Kosove e Broderick Johnson, da Alcon Entertainment.

Sugerir correcção