Lucros da NOS sobem para 74,7 milhões de euros

Receitas recuaram 3%, para 1383 milhões de euros em 2014.

Foto
Miguel Almeida, presidente executivo da NOS José Maria Ferreira

A NOS registou um lucro de 74,7 milhões de euros no ano passado, um aumento de 17,8% em relação a 2013, apesar de as receitas terem diminuído.

Num comunicado enviado na noite de quarta-feira à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a operadora que resultou da fusão entre a Optimus e a Zon revela que as receitas totais baixaram 3%, para 1383 milhões de euros, embora se tenha registado uma “melhoria sequencial em todos os trimestres”.

As receitas de telecomunicações diminuíram 2,7%, passando para 1321 milhões de euros.

A empresa liderada por Miguel Almeida salienta numa “recuperação muito encorajadora nos clientes de TV por subscrição, com adições líquidas de 7100, reflectindo crescimento líquido tanto na base de clientes de acesso fixo, como na de DTH [via satélite]”.

Quanto aos subscritores móveis, a operadora diz que continuou a haver um “crescimento muito significativo” em todos os trimestres, “com adições líquidas totais de 107 mil para 3,643 milhões de clientes”, registando-se um crescimento líquido nos clientes móveis pós-pagos de 137.500, o que a NOS diz reflectir o “impacto positivo dos pacotes convergentes”.

O resultado antes de juros, impostos, amortizações e depreciações (EBITDA) consolidado “registou uma evolução positiva sequencial em todos os trimestres, tendo registado uma quebra de 4,9% para 510,5 milhões de euros em 2014”.