Theen Moy/Flickr
Foto
Theen Moy/Flickr

AMI tem 20 mil euros para alunos com dificuldades económicas

Diminuir a taxa de abandono dos cursos superiores é uma das razões da criação deste programa de auxílio económico

A Assistência Médica Internacional (AMI) vai apoiar os estudantes do Ensino Superior com dificuldades económicas, através da criação de dois fundos no valor de 20 mil euros, cada, ainda este ano. Diminuir a taxa de abandono dos cursos superiores é uma das razões impulsionadoras da criação deste suporte.

O envio constante de cartas por parte de estudantes chamou a atenção da AMI para este problema. Os fundos têm aplicações e propósitos diferentes: um será aplicado ao pagamento das propinas dos estudantes selecionados, enquanto o outro terá como objetivo ajudar a “suportar custos ligados à habitação”, como rendas e faturas de água e luz.

O presidente da Fundação AMI, Fernando Nobre, em declarações ao Canal Superior, dirige-se aos estudantes como sendo “trunfos para a humanidade”. “(…) Acho inaceitável que pessoas com valor não possam fazer aquilo que eu tive a possibilidade e a sorte de fazer”, considera Fernando Nobre.

Este apoio será posto em prática já este ano e existe a intenção de o manter por mais tempo, bem como de aumentar o seu valor. Está previsto que o regulamento seja colocado no site da AMI em meados de Março e é neste local que os estudantes se podem candidatar.

Cada aluno terá a sua situação particular e familiar analisada ao detalhe para que a selecção seja o mais rigorosa possível, até porque “a verba disponibilizada vai ajudar alguns, mas não pode ajudar todos. Por isso, vai ter que haver critérios transparentes”, acrescenta Fernando Nobre. Mais de 31 mil pessoas foram apoiadas pela AMI no ano passado. Do total, 6.200 eram famílias e 680 particulares com endividamentos na habitação.