Crónica

Também tu, Lagarde!

Ele chegou de blazer e calças pretas, com um cachecol com o padrão da conhecida marca Burberry ao pescoço e com uma já vista camisa azul clara aos quadradinhos. Apenas um botão aberto e, claro, com as fraldas fora das calças.

Ela esperava-o toda de preto e de cabedal. Um casaco de pele, num estilo pop/rock, e uma singela jóia aparentemente de ouro ao pescoço faziam-na destoar de um grupo de homens de fato e gravata. Ela brilhava entre eles como uma estrela numa noite escura.

Quando ele e ela se encontraram, cumprimentaram-se, sorriram muito, trocaram olhares e posaram para os fotógrafos com cumplicidade. Chegaram mesmo a quase encostar as cabeças num gesto mais ousado. Numa das imagens, outro homem olha com um ar desconfiado para toda aquela aparente empatia.

Ela é Christine Lagarde, a poderosa senhora FMI, ele Yanis Varoufakis, o novo ministro das Finanças grego. A cena aconteceu ao final da tarde desta quarta-feira, em Bruxelas, no início da reunião do Eurogrupo. Já agora, o homem com olhar desconfiado é Jeroen Dijsselbloem, o presidente daquele organismo europeu. 
Ela e um grupo de senhores muito desconfiados encontraram-se com o senhor com as fraldas da camisa de fora com o objectivo de discutirem o muito que os divide, mas as imagens divulgadas pelas agências noticiosas mostram um clima muito diferente. Especialmente entre a senhora “
big money” e o senhor da esquerda radical. Há uma ternura nas imagens que até agora não se viu nas palavras. 
Pelo menos a reunião do Eurogrupo começou bem, de forma fofinha entre ele e ela. Com ambos rendidos um ao outro, perdidos entre sorrisos e olhares cúmplices.

Será que o homem que é apontado com uma bomba sexy por muitas mulheres por essa União Europeia fora, Alemanha incluída, consegue derreter a dura senhora FMI? 
Ainda veremos a chanceler Merkel vir a público desabafar: “Também tu, Lagarde!”