Dois motores do avião de Taiwan falharam antes da queda ao rio

Para além disso, indicam que os pilotos notaram um problema num dos motores, mas reiniciaram o outro, disseram os investigadores, citados pela Reuters, não se sabendo ainda por que o fizeram.

O Conselho de Segurança na Aviação de Taiwan explicou que os dois motores foram incapazes de oferecer potência suficiente dois minutos após a descolagem do aeroporto de Taiwan, noticia a BBC.

“O primeiro motor sofreu o primeiro problema 37 segundos depois da descolagem, a 1200 pés”, revelou Thomas Wang, director do Conselho de Segurança na Aviação de Taiwan.

O piloto de 42 anos, Liao Chien-tsung, foi aclamado como um herói pelo autarca de Taipé e por vários jornais taiwaneses por ter conseguido evitar uma colisão com prédios de apartamentos, antes de uma das asas embater na ponte de uma auto-estrada e de o aparelho cair ao rio, o que foi registado em vídeo. O seu corpo sem vida e o do seu co-piloto foram retirados do cockpit do avião nesta sexta-feira.

“A reacção imediata do piloto salvou muita gente,” declarou à Reuters Chris Lin, o irmão de um dos sobreviventes. “Eu próprio sou piloto e sei bastante sobre as reacções imediatas que são necessárias neste tipo de situação.”

Segundo a Reuters, só se saberá mais quando as autoridades divulgarem as gravações de voz e os dados de voo. O regulador da aviação de Taiwan ordenou à TransAsia e à Uni Air, uma subsidiária da EVA Airways Corp, que conduzam inspecções nos motores e sistemas de combustível dos 22 outros aviões de modelo ATR que operam.

A ATR, uma construtora franco-italiana sedeada em Toulouse, já confirmou que uma equipa de engenheiros e especialistas já está em Taipé juntamente com uma equipa de investigadores da autoridade de aviação francesa.

O avião, com 58 pessoas a bordo, despenhou-se num rio de Taipé, a capital da Taiwan. Pelo menos 35 pessoas morreram, sendo que 15 sobreviveram ao acidente. Ainda há 8 desaparecidos.