No Carnaval de Ovar há camarotes, bailes e espaço para cadeiras de rodas

Entrudo vareiro faz-se com a prata da casa e mais de 2.000 foliões. Animação tem entrada livre, bilhetes para os desfiles não aumentam de preço.

Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria

O Carnaval de Ovar é a festa rija do município vareiro. Há tolerância de ponto, animação permanente na Aldeia do Carnaval, o espaço onde os 20 grupos e as quatro escolas de samba se concentram para preparar as fatiotas e ensaiar as coreografias, e escolas a ultimar as fantasias que vão desfilar no próximo domingo pelas ruas da cidade. E há novidades. Este ano, numa estreia absoluta, a câmara quer instalar 10 camarotes com vista privilegiada para o corso de domingo, dia 15, e de terça-feira de Carnaval. Cada camarote custa 2500 euros, tem capacidade para 20 pessoas, área coberta e uma varanda, casa-de-banho e serviço de catering. O desenho das estruturas está feito, a instalação no topo norte da Avenida Sá Carneiro está marcada para a próxima semana. Cada camarote será decorado à imagem da empresa que o comprar.

As expectativas são altas. “Tem havido muita receptividade por parte das empresas que convidámos”, revela Alexandre Rosas, vereador que coordena o Carnaval de Ovar. Só serão montados os camarotes vendidos e tudo indica que haverá compradores para os 10 previstos. O caminho para equilibrar a balança das contas do Entrudo também poderá passar por aqui. Se a experiência tiver sucesso, os camarotes poderão aumentar de número para chegar a outros públicos nas próximas edições. O investimento deste ano ronda os 500 mil euros. Dessa quantia, um bolo de 200 mil euros foi já distribuído pelas associações directamente envolvidas na folia vareira. 

Alexandre Rosas apresenta mais novidades. Um espaço reservado para pessoas com mobilidade reduzida, como é o caso dos que se deslocam em cadeiras de rodas, com acesso a casa-de-banho, para assistir aos desfiles. Pagam entrada, como todos, mas têm um lugar mais adequado e com outro conforto. Também a comunicação terá, pela primeira vez, um local para se instalar. “Teremos uma forma diferente de receber a comunicação social que terá um espaço próprio que lhe permita ter uma perspectiva mais interessante do que é desfile”, revela o responsável. E há ainda um baile de máscaras no próximo sábado à noite, na Escola de Artes e Ofícios, para reviver o passado ao som de músicas tocadas por uma orquestra. Só é permitida a entrada aos mascarados. O bilhete custa 10 euros com direito a uma bebida e 30 euros para quem quiser vestir uma fantasia de dominó. “Vamos recriar um baile antigo”, refere Alexandre Rosas. As raízes também vêm ao de cima no Carnaval de Ovar. “Apostamos no que é a nossa identidade e que nos diferencia dos outros”, diz o vereador.

O desfile infantil, marcado para a tarde do próximo domingo, conta com mais de 2.000 crianças das escolas da cidade e, este ano, todas as freguesias de Ovar estarão representadas neste cortejo dos foliões de palmo e meio. O desfile das quatro escolas de samba, na noite do dia 14, regressa ao centro da cidade e sem entradas pagas. Tal como no ano passado, a programação é totalmente gratuita, o que tem repercussão directa no aumento de interesse dos bares de rua. Apenas os dois corsos têm entradas pagas, mas os preços mantêm-se: 13 euros para bancada do desfile de domingo dia 15 e 11 euros para o corso de terça-feira de Carnaval. Os peões pagam seis euros.

O Carnaval já começou em Ovar, mas o cartaz ainda vai no adro. As noites prometem ser quentes. Nesta sexta-feira, é a grande noite dos reis com música, animação de DJ, trios eléctricos e banda. A 14 de Fevereiro, as escolas de samba saem à rua com Batida e muita energia no ar. No domingo, dia 15, há desfile durante a tarde e Bruno Nogueira e Manuela Azevedo com Deixem o Pimba em Paz à noite. Na segunda-feira, dia 16, véspera do dia de Carnaval, a chamada Noite Mágica não deixa o centro de Ovar dormir e as ruas são invadidas por um mar de gente mascarada e pronta para a brincadeira. Na terça-feira de Carnaval, o grande corso volta a percorrer a Avenida Sá Carneiro.