BE questiona Governo sobre alegada actuação violenta da PSP na Amadora

Bloco quer saber se o Ministério da Administração Interna vai tomar medidas sobre o episódio de quinta-feira na Cova da Moura.

Foto
PSP estaria a fazer patrulha no bairro quando ocorreram os incidentes Pedro Martinho/Arquivo

O BE questionou nesta sexta-feira o Ministério da Administração Interna sobre a "actuação desproporcionada e inaceitável" de agentes da PSP da Amadora, na quinta-feira, alegadamente com "uso de armas" e agressões "violentas" contra moradores do bairro da Cova da Moura.

Numa pergunta dirigida à ministra da Administração Interna, Anabela Rodrigues, a deputada bloquista Cecília Honório refere que os relatos "plasmados em toda a comunicação social" indiciam "uso de armas e uma actuação desproporcionada e inaceitável daquela força de segurança, provocando diversas vítimas, alvo de tratamento hospitalar".

"Os relatos dos cidadãos afirmam que a PSP entrou no Bairro da Cova da Moura para uma acção e deteve uma pessoa que é portadora de uma deficiência motora, e, que apesar de não ter oferecido resistência, foi violentamente agredida, de pé e depois no chão, por diversos elementos da PSP. Posteriormente, os elementos da PSP terão disparado vários tiros com balas de borracha. Inclusive, uma mulher, que se encontrava à janela, foi baleada por três vezes", escreve o BE.

Tal como o PÚBLICO noticiou na quinta-feira, uma mulher foi atingida na coxa direita, no peito e, de raspão, também na cara, na sequência dos disparos da PSP. A polícia admitiu que foram efectuados disparos mas disse não ter conhecimento de qualquer ferido civil.

Cecília Honório afirma, na pergunta entregue hoje, que os "quatro cidadãos do Bairro da Cova da Moura" que se dirigiram posteriormente à esquadra de Alfragide terão sido alvo de "agressões por agentes", tendo havido "novamente recurso a balas de borracha e novas detenções".

A PSP, por seu lado, alega que um grupo de jovens tentou invadir a esquadra de Alfragide, no concelho da Amadora, na sequência da detenção de um jovem que atirou uma pedra contra uma carrinha policial.

Perante as versões contraditórias, o BE questiona Anabela Rodrigues sobre se "tem conhecimento das situações relatadas" e se "pretende abrir inquérito no sentido de averiguar as situações descritas que indiciam uso desproporcionado da força por parte da PSP".

"A confirmar-se a gravidade das situações descritas, que medidas pretende o Governo tomar de forma a prevenir actuações policiais desta natureza?", pergunta a deputada bloquista.