Fruta portuguesa chega aos supermercados Lidl na Alemanha

Associação Portugal Fresh negociou com a cadeia de retalho alemã e já vendeu mais de três mil toneladas de fruta. O objectivo é aumentar as exportações para aquele país, numa altura em que o embargo russo aumentou a oferta de fruta na Europa.

Foto
Portugal Fresh quer vender 2000 toneladas de pêra rocha nas lojas alemãs da Lidl JOHN MACDOUGALL/AFP

Manuel Évora, presidente da Portugal Fresh, diz que esta é uma forma de abrir as portas de um mercado difícil, que recebe apenas 3% das frutas e legumes portugueses exportados anualmente. Tem ainda mais importância numa altura em que o embargo da Rússia fez aumentar a quantidade de fruta disponível no mercado europeu, aumentando a concorrência entre países e baixando os preços.

“A Portugal Fresh é uma associação empresarial que tem metas de crescimento e de exportações definidas e um das formas de tentarmos atingir essas metas é fazer acordos com grupos de supermercados com posições externas, como é o caso da Lidl”, disse. A exportação, sobretudo, de pêra rocha para supermercados na Alemanha ajuda a “colmatar” os efeitos do embargo russo, que afectou no geral 5000 toneladas de fruta nacional.

“Isto abre portas num ano extremamente difícil, porque a pressão na Europa é imensa. A Rússia comprava 300 mil toneladas e isso está a fazer baixar preços e a dificultar o desempenho da pêra rocha”, continua. Para já, foram enviados 12 milhões de pêra que parecem estar a agradar ao consumidor alemão pelas características de conservação (mais duradoura) e de sabor. A intenção é atingir rapidamente as duas mil toneladas de pêra nacional naquela que é a maior empresa de distribuição da europa e a sexta maior do mundo.

Portugal em destaque na maior feira do mundo
Na próxima semana, a fruta portuguesa vai estar em destaque em Berlim na maior feira empresarial do sector, a Fruit Logistica Berlin 2015. Como país parceiro da organização, Portugal terá 44 empresas representadas, mais do dobro do ano passado e a maior comitiva de sempre. Manuel Évora diz que o objectivo do sector é exportar dois mil milhões de euros de frutas e legumes em 2020. E a presença na Fruit Logistica é um passo importante para assegurar um bom lugar “na final do campeonato”. “A esperança é que no final consigamos ganhar e ganhar significa fazer bons negócios para as empresas e para os produtores”, sublinha.

A exportação de frutas e legumes cresceu 11,2% entre Janeiro e Novembro de 2014, em comparação com o mesmo período do ano anterior. No total, as empresas venderam ao estrangeiro 996 milhões de euros. Portugal continua, contudo, dependente do exterior para se abastecer e comprou mais de mil milhões de hortofrutícolas nos onze meses do ano passado. Face a 2013, houve uma redução de 3,7%. As frutas e os legumes valem 20% das exportações totais de bens alimentares e agrícolas, mas apenas 2,2% no total do comércio internacional do país.