Presidente Obiang oferece 40 mil bilhetes para a CAN

Líder da Guiné Equatorial quer levar aos estádios os adeptos mais pobres e pede aos mais ricos do país para seguirem este exemplo.

Teodor Obiang Nguema está empenhado em que a CAN no seu país seja um sucesso
Foto
Teodor Obiang Nguema está empenhado em que a CAN no seu país seja um sucesso Amr Abdallah Dalsh/Reuters

O presidente da Guiné Equatorial Teodor Obiang Nguema anunciou esta segunda-feira à noite que irá comprar com o seu dinheiro 40 mil bilhetes para os jogos da Taça das Nações Africanas (CAN, na sigla francesa) e oferecê-los aos adeptos mais pobres do país. O líder africano pretende, desta forma, democratizar as assistências nos estádios e apelou a outros cidadãos com mais posses para seguirem o seu exemplo.

“Devemos dar um carácter solene a este evento da CAN e comprar lugares para encher os estádios. Aqueles que têm os meios que ajudem os necessitados! Eu mesmo, vou comprar 40.000 entradas, à razão de 10 mil por região [quatro cidades recebem o evento]”, garantiu Obiang, numa mensagem emitida pela televisão nacional, após um encontro com os líderes regionais, autoridades militares e civis da região continental do país.

O governante irá pagar por cada bilhete 500 francos locais (aproximadamente 0,75 euros), desembolsando um total de 20 milhões de francos guineenses (30 mil euros).

A Guiné Equatorial aceitou receber a CAN após Marrocos ter desistido do evento, na sequência da epidemia de ébola que atacou alguns dos países que estarão presentes na competição. Os montantes envolvidos pelo novo organizador do evento, que se disputa entre os dias 17 de Janeiro e 8 de Fevereiro, não foram divulgados.