O projecto vai manter-se pela Rua da Madeira até Junho Regina Coelho
Foto
O projecto vai manter-se pela Rua da Madeira até Junho Regina Coelho

Todos convocados para animar o projecto Locomotiva

Propostas podem prever uma ocupação cultural entre dois a sete dias de uma semana

Está aberta a primeira convocatória a todos os que queiram ocupar, culturalmente, durante uma semana, a Rua da Madeira, no Porto. Denominada Espigar, a convocatória do projecto Locomotiva recebe propostas até ao dia 2 de Março e garante sete mil euros de financiamento a cada um dos projectos seleccionados. As propostas terão de ser implementadas entre 13 de Abril e 10 de Maio.

O convite da empresa municipal Porto Lazer é feito a “criativos, associações e entidades culturais que assumam a curadoria de uma semana de programação que congregue projectos de vários parceiros disciplinares”, pode ler-se no regulamento disponível na plataforma electrónica da autarquia. A intenção é, ao longo de quatro semanas, conseguir desenvolver “programações culturais estruturadas entre dois a sete dias de uma semana”. E que estejam intimamente interligadas com a realidade em que vão desenvolver-se.

O regulamento define, por isso, que as propostas têm de “demonstrar abertura para acomodação ao cenário em transformação contínua da Rua da Madeira” e “proporcionar oportunidades para acolher a presença dos diversos transeuntes deste espaço: os permanentes, os cíclicos, os inaugurais, os que viajam, os que residem, os declarados, os furtivos”. Pede-se também que os ritmos diários da artéria lateral à Estação de S. Bento sejam considerados na altura de pensar a programação, não podendo esquecer “as manhãs de chegada”, os “almoços rotinados” dos restaurantes da rua e a “música de início de tarde que ecoa na Rua Cimo de Vila”.

O tipo de propostas que os responsáveis querem ver chegar, devem, assim, atravessar diferentes linguagens e sensibilidades. Há lugar para projectos na área do património, gastronomia, teatro, dança, design, arquitectura, fotografia, música ou cinema. A Porto Lazer quer uma programação “multidisciplinar, assumindo formatos como conversas, concertos, performances, projecções, exposições, oficinas, refeições…”.

Os interessados em participar devem ainda ter em conta que, neste momento, há já três intervenções artísticas a ser projectadas para o local – Espigar no Muro, Espigar no Chão e Espigar nas Gentes – e que irão “acolher” os escolhidos por esta convocatória.

Quanto aos escolhidos, a selecção será feita mediante um conjunto de critérios que passam pela “sensibilidade demonstrada para ler e dialogar com o lugar”, a “originalidade do conjunto multidisciplinar da programação”, a “atractividade das propostas de mediação orientada de públicos” e a “razoabilidade da produção e orçamento”. Todas as informações podem ser consultadas no site da Porto Lazer.

O projecto Locomotiva resulta de uma parceria entre o município, a Refer (dona dos armazéns voltados para a Rua da Madeira, em que decorrem várias actividades), a Fundação da Juventude e várias instituições da cidade. Com um financiamento comunitário de 800 mil euros, vai manter-se pela Rua da Madeira até Junho. A artéria deverá ser ainda reabilitada, com verba da autarquia.

Sugerir correcção