Torne-se perito

Concertos para um Natal passado fora de casa

Legendary Tigerman, Irmãos Catita e Fast Eddie Nelson. Electrónica para dançar no Hard Club, uma jam session em Vila Real. Música para ver e ouvir na noite de Consoada e de Natal.

The Legendary Tigerman
Foto
Dois anos depois, Legendary Tigerman regressa aos concertos de Natal na Galeria Zé dos Bois, em Lisboa Miguel Manso

Há muitos, muitos anos, se decidíssemos sair na noite de Consoada pelas ruas de Coimbra, poderíamos encontrar dois vultos caminhando sob a luz dos candeeiros em busca de uma porta aberta. Os vultos seriam os de Paulo Furtado e Victor Torpedo, que depois formariam os Tédio Boys e que não apreciavam particularmente ficar em casa a 24 de Dezembro. Hoje em dia, Furtado e Victor Torpedo teriam onde sair no período natalício.

Na noite da Consoada, depois de comido o bacalhau (ou o peru) e os doces, depois de bebido o bom vinho e com prendas já distribuídas (ou, conforme os hábitos familiares, guardadas para a manhã seguinte), o Fontória, na Praça da Alegria, em Lisboa, propõe algo peculiar. “Um Natal Anormal”, assim foi baptizado o concerto preparado para a ocasião pelos inesgotáveis Irmãos Catita. Conhecendo a história e a música da banda de Manuel João Vieira e seus companheiros, e conhecemos há muito, é certo que será realmente uma noite fora do comum, daquelas em que tudo pode acontecer (e normalmente acontece). O início da festa está marcado para a 1h e o fim, lê-se na apresentação do concerto, para “quando o sol raiar”. Bilhetes a 5€.

No Porto, no Hard Club, a música será outra mas a duração semelhante. A festa “It’s Christmas Time”, organizada pela GJunkie, é low-cost (bilhetes a 3€), terá banda sonora, de drum'n'bass a electrónica densa e soturna, a cargo de talentos locais (SoBass, After Aphex, Atomic, Samthing, Neuraholic e Smashed Brain), e também se espera que dure até o sol raiar.

No dia de Natal, 25 de Dezembro, destaca-se um regresso. No arranque do século XXI, Paulo Furtado, já Legendary Tigerman, tratou de arranjar ele mesmo forma de dar guarida às almas que não querem ficar em casa em noites natalícias. Começou por fazê-lo no Porto e transformou-o em tradição em Lisboa, na Galeria Zé dos Bois. Durante mais de uma década, a noite de 25 de Dezembro na ZDB foi de Legendary Tigerman. Em 2014, depois de uma interrupção de dois anos, voltará a ser.

Quinta-feira, a partir das 23h, assistiremos a um concerto especial do autor de True, um dos álbuns de maior destaque no ano discográfico. O músico que conta na discografia com um disco dedicado à quadra, Fuck Christmas, I Got the Blues, não planeia alinhamentos para estes concerto — portanto, tudo pode acontecer. Certo é que haverá convidados — confirma-o uma foto nas redes sociais publicada quarta-feira em que o vemos em ensaio com Rai e Afonso Rodrigues, originalmente dos The Poppers e Sean Riley & The Slowriders, hoje juntos nos Keep Razors Sharp. Os bilhetes para o concerto custam 15€.

Uma hora depois do início do concerto do Tigerman, o Sabotage Club, no Cais do Sodré, Lisboa, apresenta a sua segunda "Kick Ass Christmas Party". O convidado, Fast Eddie Nelson, nome de guerra do barreirense Nelson Oliveira, faz jus à designação. Conhecedor profundo do blues e do rock’n’roll que dele derivou e dono de uma voz rouca imponente, como se amadurecida por uma vida de cigarros e whisky, Fast Eddie Nelson é o líder de uma banda infernal (no melhor sentido do termo) que segue com mestria os caminhos apontados pelo slide da sua guitarra. A entrada para o concerto custa 3€.

Em Trás-Os-Montes, no Club de Vila Real, também haverá concerto. A música que por lá passará é, porém, uma incógnita. O público estará entregue à descoberta, à surpresa. Aliás, o público será o responsável pela surpresa. Pelo terceiro ano consecutivo, o clube abre o palco no dia de Natal a quem desejar ocupá-lo. É a "HoHoHo Jam Session”. Isso mesmo, em Vila Real, a partir das 23h, banda-sonora do Natal será o que o povo quiser.