T(h)ree mostra Portugal, Japão e Coreia unidos pela música no Museu do Oriente

O concerto, esta quarta-feira, às 21h30, junta os portugueses Filho da Mãe e Gil Dionísio aos japoneses Doddodo e Sixth Tongue, à coreana Gamin e ao duo coreano-nipónico Tenger

Os Tengger foram um dos nomes convocados para o terceiro volume de <i>T(h)ree</i> e para o concerto no Museu Oriente
Foto
Os Tengger foram um dos nomes convocados para o terceiro volume de T(h)ree e para o concerto no Museu Oriente DR

A aventura começou há três anos e foi resultado do desejo de um encontro. David Valentim, arquitecto português que residira em Macau e Hong Kong, pensou em criar uma ponte entre a música do país em que nascera e os territórios que descobria. Nada de world music, mas também nada de negar a tradição.

David Valentim queria que a música moderna portuguesa e chinesa se encontrasse através dos seus protagonistas. O projecto chama-se T(h)ree e deu origem a três discos, concertos e um sem número de colaborações. Esta quarta-feira, no Museu do Oriente, será apresentado o último passo. Agora, encontram-se Portugal, Japão e Coreia do Sul.

O terceiro volume de T(h)ree será lançado no Museu, a partir das 21h30, com concertos que juntarão os Sixth Tongue, combo de música experimental de Tóquio, liderado pelo luso-descendente Marco Fernandes, o violinista Gil Dionísio, a electrónica surpreendente da japonesa Doddoddo, a coreana Gamin, recriadora da tradição do taepyeongso (oboé coreano) e do saengwhang (instrumento de sopro coreano), que conta no currículo com colaborações com Laurie Anderson ou Wadada Leo Smith, a guitarra viva de Filho da Mãe e o duo coreano-nipónico Tengger. Os bilhetes para o concerto têm o preço de oito euros.

O álbum que fecha a trilogia, iniciada com músicos de Portugal, Hong Kong e Macau, continuada em 2012 com portugueses, singapurenses e filipinos, reúne Mão Morta, Noiserv, Tó Trips, PZ, Nuno Rebelo, Moullinex, Best Youth, Black Bombaim, Telectu, Tiago Sousa ou Guta Naki, em colaboração inédita com nomes da pop, electrónica ou música experimental japonesa e coreana. Álbum triplo, é o mais ambicioso e abrangente dos editados até ao momento. Um encerramento em grande, portanto.

T(h)ree continuará a mostrar-se na próxima sexta-feira, dia 19, incluído na programação do Manpower, evento que entre as 19h e as 24h ocupará a rua do Poço dos Negros, em Lisboa. 50 artistas, entre músicos, performers, artistas plásticos ou videastas, ocuparão lojas, ateliers e espaços habitualmente vazios. T(h)ree surge no Poço dos Negros por iniciativa da associação Casa Senhora do Monte e será representado pelos concertos conjuntos de Gamin com Pedro Magalhães, Sixth Tongue com Armando “Balla” Teixeira, Tengger com Gil Dionísio e Doddodo com Tadahiro Ishihara.